Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica em cérebro e rins de ratos expostos a diferentes formas de mercúrio

Processo: 11/07498-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Pesquisador responsável:Fernando Barbosa Júnior
Beneficiário:Fernando Barbosa Júnior
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Proteômica 

Resumo

O mercúrio (Hg) é um metal não essencial, encontrado em diferentes espécies químicas, com propriedades bastante diferentes, entretanto todas são tóxicas. O Hg possui grande afinidade por grupos tióis e se liga covalentemente aos resíduos de cisteína de várias proteínas, alterando assim inúmeras vias metabólicas. Dentre os efeitos tóxicos da exposição ao Hg, tem grande relevância a toxicidade sobre os tecidos cerebral e renal. Vários trabalhos reportam a associação da exposição ao Hg e efeitos como alteração na permeabilidade de membrana, rupturas no DNA e apoptose em células neuronais. No tecido renal as principais alterações são decorrentes da produção de espécies reativas de oxigênio e consequente estresse oxidativo, modificando a funcionalidade da membrana celular e a polaridade tubular renal. A exposição aos metais, de uma maneira geral, ativa um mecanismo que inclui a produção alterada de proteínas na tentativa de manter a homeostase e de proteger ou reparar macromoléculas que são alvos diretos ou indiretos de xenobióticos. Proteômica é o método direto para identificar, quantificar e estudar as alterações na expressão das proteínas em um organismo, perante determinado estímulo. Neste caso, poderão ser identificados candidatos a marcadores biológicos que poderão ser utilizados para diagnosticar a exposição ao Hg de forma precoce. Neste sentido, os objetivos do trabalho são: (i) estudar o perfil de expressão de proteínas no tecido renal e cerebral de ratos tratados com diferentes espécies de mercúrio e em ratos controle, por meio de mapas protéicos obtidos por eletroforese bidimensional, (ii) identificar possíveis ligações de proteínas diferencialmente expressas com Hg e (iii) identificar e caracterizar proteínas diferencialmente expressas com uso de espectrometria de massas (ESI-MS e MALDI-TOF). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE OLIVEIRA SOUZA, VANESSA CRISTINA; DE MARCO, KATIA CRISTINA; LAURE, HELEN JULIE; ROSA, JOSE CESAR; BARBOSA, JR., FERNANDO. A brain proteome profile in rats exposed to methylmercury or thimerosal (ethylmercury). JOURNAL OF TOXICOLOGY AND ENVIRONMENTAL HEALTH-PART A-CURRENT ISSUES, v. 79, n. 12, p. 502-512, 2016. Citações Web of Science: 11.
GROTTO, DENISE; VALENTINI, JULIANA; SERPELONI, JULIANA MARA; PONTE MONTEIRO, PATRICIA ALVES; LATORRACA, ELDER FRANCISCO; DE OLIVEIRA, RICARDO SANTOS; GREGGI ANTUNES, LUSANIA MARIA; GARCIA, SOLANGE CRISTINA; BARBOSA, JR., FERNANDO. Evaluation of toxic effects of a diet containing fish contaminated with methylmercury in rats mimicking the exposure in the Amazon riverside population. Environmental Research, v. 111, n. 8, p. 1074-1082, NOV 2011. Citações Web of Science: 17.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.