Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da cirurgia bariátrica em obesos diabéticos: correlação entre mudanças na microbiota e parâmetros metabólicos

Processo: 10/18691-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2012 - 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Mario Jose Abdalla Saad
Beneficiário:Mario Jose Abdalla Saad
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Bruno Geloneze Neto ; Claudio Saddy Rodrigues Coy ; José Carlos Pareja ; Sabrina Nagassaki
Bolsa(s) vinculada(s):12/17997-5 - Atuação do profissional de enfermagem em testes laboratoriais para o desenvolvimento do estudo, BP.TT
Assunto(s):Cirurgia  Cirurgia bariátrica 

Resumo

A Síndrome Metabólica (SM) está relacionada à resistência a insulina observada no diabetes tipo 2, obesidade e inflamação (com aumentos da expressão de citocinas pró-inflamatória). A microbiota intestinal pode ser diferente em humanos magros e obesos, diabéticos ou não, levando à especulação de que a tal flora possa participar na fisiopatologia da SM. A GLP-1, principal hormônio intestinal, é rapidamente secretado após a alimentação, de maneira proporcional à ingestão calórica estando reduzida em obesos e na resistência a insulina. A cirurgia bari e a microbiota intestinal podem alterar a secreção de GLP-1. Além disso, a microbiota intestinal tem sido relacionado a um baixo grau de inflamação crônica que caracteriza com alterações metabolicas induzidas pela dieta, com aumento plasmático de LPS (abundantemente encontrado na flora intestinal). Aumentos do LPS plasmático foi relacionado com obesidade, diabetes e estatose hepática, em animais e humanos. Assim, serão estudados 10 indivíduos eutróficos, 10 obesos com tolerância normal à glicose e 20 obesos diabéticos, sendo o último grupo estudado também em períodos subsequentes à cirurgia bariátrica. Serão analisadas as diferenças existentes entre a microbiota desses grupos e após a cirurgia (bilio-pancreático, ou Scopinaro e derivação gástrica com reconstrução em Y de Roux), relacionando com possíveis alterações dos parâmetros metabólicos. Fragmentos de intestino delgado (duodeno, jejuno proximal e íleo terminal) serão colhidos por enteroscopia, para o estudo dos enterócitos (morfologia, expressão de Fox1/2, GLP-1, GLP-2 e PYY - por imunohistoquímica e atividade de proteínas da neoglicogênese - por imunoblotting), e o material dessas áreas do intestino será colhido para estudo da microbiota intestinal. A caracterização genética da microbiota intestinal será feita por sequenciamento e estudo do supercrescimento da flora bacteriana será feito pela análise do ar expirado. As dosagens de LPS, TNF- ±, IL-6 e Adiponectina serão realizadas para determinar possíveis alterações dos parâmetros inflamatórios pela diversidade da microbiota e após a cirurgia bariátrica. Espera-se que existam diferenças entre os grupos de indivíduos quanto à sua microbiota intestinal e aos parâmetros metabólicos. Além disso, acredita-se que a cirurgia gastro-redutora possa modular esses parâmetros, pela diversidade da microbiota intestinal. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.