Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos inflamatórios versus genótipos da haptoglobina e da hemopexina e presença do polimorfismo ccr5d32 na anemia falciforme

Processo: 11/02622-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maria de Fatima Sonati
Beneficiário:Maria de Fatima Sonati
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Magnun Nueldo Nunes dos Santos
Bolsa(s) vinculada(s):11/18136-0 - Aspectos inflamatórios versus genótipos da haptoglobina e da hemopexina e presença do polimorfismo CCR5D32 na anemia falciforme, BP.TT
Assunto(s):Hematologia 

Resumo

Investigações recentes do papel da inflamação na fisiopatologia da anemia falciforme (AF) sugerem que o equilíbrio da resposta imune Th1/Th2, relacionado ao perfil de citocinas produzidas, pode influenciar a morbidade nos pacientes com AF. A haptoglobina (Hp) é uma glicoproteína plasmática cuja função primordial é de se ligar à hemoglobina (Hb) livre no plasma para prevenir a excreção renal de ferro e os efeitos oxidativos resultantes de sua presença no vaso. Além disso, é uma proteína de fase aguda positiva, com propriedades imunomodulatórias. Dois alelos codominantes, HP1 e HP2, resultam em 3 genótipos/fenótipos principais, Hp1-1, Hp2-1 e Hp2-2, que correspondem a proteínas com características físico-químicas e funcionais distintas. Em resultados preliminares obtidos pelo nosso grupo em pacientes com doenças falciformes (DF) observou-se que o genótipo Hp2-2 tem sua freqüência diminuída com o aumento da idade de pacientes com DF, podendo estar relacionado a um pior prognóstico. Os objetivos do presente estudo são avaliar a expressão gênica e/ou o nível plasmático das citocinas IL-1BETA, IL-6 e IL-8, e IL-10, dos mediadores inflamatórios INF-GAMA e TNF-ALFA, das moléculas de adesão VCAM-1, ICAM-1 e L-selectina; dosar o marcador vascular vWf e os marcadores inflamatórios VHS e proteína C reativa; e correlacionar essas dosagens com os genótipos de Hp, com os polimorfismos do gene da hemopexina (Hpx) e com a presença do polimorfismo CCR5D32 em pacientes adultos com AF, acompanhados no HEMOPE. A expressão gênica e os níveis plasmáticos e sorológicos serão quantificados por PCR em tempo real (qRT-PCR) e ELISA, respectivamente, os genótipos de Hp e o polimorfismo CCR5D32 serão investigados por PCR, enquanto os polimorfismos do gene HPX serão investigados por PCR/Sequenciamento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES, MARIANA PEZZUTE; NUNES SANTOS, MAGNUN NUELDO; FABER, ELIEL WAGNER; CAVALCANTI BEZERRA, MARCOS ANDRE; DOMINGUES HATZLHOFER, BETANIA LUCENA; ALBUQUERQUE, DULCINEIA MARTINS; ZACCARIOTTO, TANIA REGINA; RIBEIRO, DANIELA MARIA; ARAUJO, ADERSON DA SILVA; COSTA, FERNANDO FERREIRA; SONATI, MARIA DE FATIMA. The CCR5 Delta 32 Polymorphism in Brazilian Patients with Sickle Cell Disease. DISEASE MARKERS, 2014. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.