Busca avançada
Ano de início
Entree

Geologia do planalto carbonático da Serra do André Lopes (SP)

Processo: 11/10822-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:William Sallun Filho
Beneficiário:William Sallun Filho
Instituição-sede: Instituto Geológico. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ivo Karmann
Assunto(s):Cavernas  Rochas sedimentares  Carste  Serra do André Lopes (SP)  Vale do Ribeira (SP) 

Resumo

Importantes áreas cársticas com grandes concentrações de cavernas ocorrem no sul do Estado de São Paulo associadas a rochas carbonáticas proterozóicas, destacando a região dos vales do Ribeira e Paranapanema. Estes terrenos vêm continuamente sendo denudados por processos de dissolução por águas superficiais e subterrâneas, resultando em feições de relevo típicas e cavernas. No cenário geral do território brasileiro as rochas carbonáticas dos Grupos Açunguí e Itaiacoca, ocupam uma posição de destaque por sustentarem feições cársticas únicas e depósitos sedimentares associados. Apesar do grande volume de pesquisas já realizadas no Vale do Ribeira a área do planalto carbonático da Serra do André Lopes, entre os municípios de Eldorado e Barra do Turvo, ainda não foi estudado do ponto de vista geológico, geomorfológico e geoespeleológico. A Serra do André Lopes está situada no denominado "Mosaico de Jacupiranga", que abrange APAs e parques subdivididos em 2008 a partir do antigo Parque Estadual de Jacupiranga. Dentre estes, o Parque Estadual da Caverna do Diabo, abriga a principal caverna da região, umas das maiores do estado e uma das cavernas mais visitadas por turistas no Brasil. O Mármore da Tapagem, que compõe a SAL, difere geologicamente dos outros corpos carbonáticos do Subgrupo Lageado, a oeste. É composto essencialmente por dolomitos, que se assemelham as unidades Itaiacoca a oeste ou Capiru no Paraná. Geomorfologicamente constitui um planalto carbonático, diferentemente das áreas rebaixadas do Subgrupo Lageado e do Grupo Itaiacoca, possivelmente influenciada pela tectônica recente na sua configuração atual. Pretende-se com este projeto obter apoio para o estudo das rochas carbonáticas e do carste da Serra do André Lopes, buscando uma melhor compreensão da sua geologia, geomorfologia e geoespeleologia. Para isto serão realizados trabalhos de campo e laboratório com elaboração de mapa geomorfológico com base em ambiente SIG, detalhamento geológico, descrição do relevo cárstico e cavernas e evolução destas importante faixa carbonática. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALLUN FILHO, WILLIAM; CORDEIRO, BRUNA MEDEIROS; KARMANN, IVO. Structural and hydrological controls on the development of a river cave in marble (Tapagem Cave, SE Brazil). INTERNATIONAL JOURNAL OF SPELEOLOGY, v. 44, n. 1, p. 75-90, JAN 2015. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.