Busca avançada
Ano de início
Entree

Peptídeos sintéticos com aplicação na área de saúde: perspectivas de inovação e desenvolvimento tecnológico

Processo: 10/10168-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Reinaldo Marchetto
Beneficiário:Reinaldo Marchetto
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Eduardo Maffud Cilli ; Saulo Santesso Garrido
Assunto(s):Proteínas  Peptídeos 

Resumo

Os peptídeos terapêuticos estão sendo introduzidos no mercado farmacêutico e revolucionando-o. O estudo do mecanismo de ação hormonal, bem como das interações enzima-substrato, antígeno-anticorpo e proteína-DNA, tem movido a vanguarda contemporânea da química de peptídeos. A síntese química é provavelmente o caminho mais prático e rápido para obtenção deste tipo de biomolécula, além de permitir uma variação sistemática da estrutura, necessária para o desenvolvimento de peptídeos de uso terapêutico. A USEAPP (IQ/UNESP) foi criada para atender as atuais necessidades do mercado farmacêutico, mantendo desde então, de uma forma regular, trabalhos de pesquisa dedicados à descoberta e síntese de compostos bioativos, especialmente para uso no tratamento do câncer, infecções e inflamações. São quatro as linhas de investigação atual: Estrutura de peptídeos e pequenas proteínas, Reconhecimento molecular, Peptídeos como agentes terapêuticos em potencial, Peptídeos em nanobiotecnologia. Estas linhas englobam as propostas apresentadas neste projeto, que constituem estudos de agentes antimicrobianos e antivirais, compostos com potencial ação no combate a zoonoses, tal como a doença de Chagas e fatores de crescimento envolvidos no processo de osteogênese e envolvem peptídeos bioativos como temática e devem ser avaliadas de acordo com a trajetória do grupo. As possibilidades de aplicação dos peptídeos a serem obtidos nos diferentes subprojetos, pela indústria farmacêutica são inúmeras, o que possibilitará um grande avanço na produção de novas drogas com potencial atividade antimicrobiana e antiviral, melhor conhecimento biológico das espécies doadoras, reconhecimento do valor de cada uma delas como novas categorias de recursos genéticos. Além disso, os estudos envolvidos em cada subprojeto irão permitir maior detalhamento do mecanismo de diferentes enzimas e conseqüentemente ampla abertura para o desenvolvimento de inibidores específicos, o entendimento dos processos de interação de moléculas peptídicas com membranas biológicas, a obtenção de sistemas de transporte e liberação de controlada de peptídeos biologicamente ativos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Mimetismo ósseo 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.