Busca avançada
Ano de início
Entree

Treinamento associado a N-acetilcisteína na modulação de receptores purinérgicos e na progressão da nefropatia diabética experimental

Processo: 11/12578-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Elisa Mieko Suemitsu Higa
Beneficiário:Elisa Mieko Suemitsu Higa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Cassia Marta de Toledo Bergamaschi ; Maria José da Silva Fernandes
Assunto(s):Nefrologia 

Resumo

A nefropatia diabética é a principal causa do estágio final de doença renal. Estudos anteriores em nosso Laboratório mostraram que ratos diabéticos apresentam redução da função renal e do óxido nítrico (NO, um potente vasodilatador) e aumento do estresse oxidativo que foram atenuados pelo exercício aeróbico. A N-acetilcisteína (NAC) é um antioxidante que demonstrou reduzir as espécies reativas de oxigênio (ROS) e atenuar a disfunção endotelial, enquanto que os receptores purinérgicos parecem modular a vasodilatação através do NO. O objetivo deste trabalho é avaliar o papel dos receptores purinérgicos na progressão da nefropatia diabética, em ratos uninefrectomizados (UNx), submetidos ao treinamento aeróbico e/ou suplementação com NAC. Ratos Wistar machos adultos serão UNx. Diabetes mellitus (DM) será induzido com estreptozotocina (60mg/kg, i.v.). Metade destes e seus controles (CTL) serão treinados em esteira (CTL+EX e DM+EX) e os outros serão considerados sedentários (CTL+SE e DM+SE). A NAC (600mg/L) será dada em água de beber em metade de cada grupo, formando os CTL+EX+NAC, DM+EX+NAC, CTL+SE+NAC e DM+SE+NAC. Nestes animais será avaliada a função renal, proteinúria, estresse oxidativo e NO. Em seguida os rins serão retirados e os receptores purinérgicos analisados através de imunohistoquímica. (AU)