Busca avançada
Ano de início
Entree

Carreamento nasal de Staphylococcus aureus na população de Botucatu, São Paulo: prevalência, fatores de risco, resistência a antimicrobianos e epidemiologia molecular

Processo: 11/06988-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza
Beneficiário:Carlos Magno Castelo Branco Fortaleza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Luana Carandina ; Maria de Lourdes Ribeiro de Souza da Cunha
Assunto(s):Epidemiologia molecular  Staphylococcus aureus  Resistência microbiana a medicamentos  Staphylococcus aureus resistente à Meticilina  Fatores de virulência 

Resumo

Estudos recentes apontam para elevação da incidência e gravidade das infecções por Staphylococcus aureus. Esse fato é agravado pela ampla disseminação de isolados resistentes à meticilina (Methicillin-resistant S. aureus, MRSA) nos hospitais, e sua recente introdução na comunidade. A colonização nasal de indivíduos assintomáticos é a maior responsável pela persistência e disseminação de S. aureus nas populações humanas. Assim sendo, inquéritos de carreamento nasal são importantes para estimar a "carga"(burden) de S. aureus como um todo e de MRSA na comunidade. Este projeto tem por objetivo identificar a prevalência e fatores de risco para carreamento de S. aureus e MRSA em população de área urbana de Botucatu, São Paulo. Adicionalmente, o estudo se propõe realizar caracterização molecular da clonalidade, resistência e virulência de isolados colonizantes nasais. Para tanto, será selecionada uma amostra de 672 pessoas com mais de um ano de idade, estratificada por local de residência, gênero e idade. Serão colhidas secreções nasais por meio de swabs, que posteriormente serão semeados em meio de cultura. Ao mesmo tempo, serão identificados dados demográficos e clínicos dos sujeitos da pesquisa. Isolados de S. aureus serão submetidos a testes de suscetibilidade à meticilina/oxacilina (fenotípicos e genotípicos) e, se resistentes, à caracterização do cassete cromossômico SCCmec. Será também realizada caracterização clonal por Pulsed-Field Gel Electrophoresis e identificação de genes de virulência por meio de reação em cadeia de polimerase (PCR). Quando forem identificados carreadores de MRSA, serão obtidas amostras de seus contactantes domicilares para caracterização de clusters. Análises estatísticas serão realizadas para identificar fatores de risco para carreamento de S. aureus como um todo e MRSA em particular. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVEIRA, MONICA; RIBEIRO DE SOUZA DA CUNHA, MARIA DE LOURDES; MARTINS DE SOUZA, CAMILA SENA; FELTRIN CORREA, ADRIANA APARECIDA; CASTELO BRANCO FORTALEZA, CARLOS MAGNO. Nasal colonization with methicillin-resistant Staphylococcus aureus among elderly living in nursing homes in Brazil: risk factors and molecular epidemiology. ANNALS OF CLINICAL MICROBIOLOGY AND ANTIMICROBIALS, v. 17, MAY 4 2018. Citações Web of Science: 2.
PIRES, FABIANA VENEGAS; RIBEIRO DE SOUZA DA CUNHA, MARIA DE LOURDES; ABRAAO, LIGIA MARIA; MARTINS, PATRICIA Y. F.; CAMARGO, CARLOS HENRIQUE; CASTELO BRANCO FORTALEZA, CARLOS MAGNO. Nasal Carriage of Staphylococcus aureus in Botucatu, Brazil: A Population-Based Survey. PLoS One, v. 9, n. 3 MAR 24 2014. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.