Busca avançada
Ano de início
Entree

A realidade da ficção: ambiguidades literárias e sociais em O Mulato de Aluísio Azevedo

Processo: 11/50958-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Miguel Wady Chaia
Beneficiário:Miguel Wady Chaia
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura  Discurso narrativo  Sociedade civil  Conservadorismo (política) 

Resumo

O trabalho em questão tomou por objeto o romance O Mulato (1881) de Aluísio Azevedo (1857-1913) e por objetivo o estudo dos pontos de contato da obra e do autor com a realidade brasileira de fins do século XIX. A pesquisa, por meio da análise do enredo do romance, teceu aproximações entre arte, política e sociedade. Nesse intuito foi analisada, também, a relação do autor com as ideologias políticas e os paradigmas estéticos de seu tempo, tais como o naturalismo, o positivismo, o anticlericalismo e o republicanismo. Ainda, por meio da análise interna de “O Mulato”, foram apreciadas criticamente as redes de sentido sociopolítico do texto, em busca da compreensão das ambiguidades da narrativa. Desse modo, analisando o autor, a obra e sua recepção, foram organizadas tipologias sobre a realidade brasileira de fins do segundo reinado, demonstrando a potencialidade histórica e sociológica do romance. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Estudo analisa ambiguidades na obra de Aluísio Azevedo 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.