Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos moduladores da inflamação e do tratamento com plasma rico em plaquetas em éguas normais e susceptíveis à endometrite

Processo: 11/05714-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Marco Antonio Alvarenga
Beneficiário:Marco Antonio Alvarenga
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Endometrite 

Resumo

A endometrite persistente pós-cobertura (EPPC) é a principal causa da redução de fertilidade em éguas. Recentes estudos têm demonstrado a importância da imunomodulação da inflamação após a cobertura. O objetivo deste trabalho é verificar a expressão dos mediadores inflamatórios no útero antes e após a inseminação artificial (IA), a fim de verificar o estímulo do sêmen sobre a resposta inflamatória uterina, além de propor um novo tratamento com o uso do Plasma Rico em Plaquetas (PRP), que vem sendo muito utilizado devido à sua ação antiinflamatória. 15 éguas resistentes e 15 susceptíveis à EPPC serão selecionadas com base nos seus índices reprodutivos e exames ultrassonográficos e citológicos. A expressão do mRNA endometrial das citocinas pró-inflamatórias interleucina-1²(IL-1²), IL-6, IL-8 e da anti-inflamatória IL-10, a dosagem de Óxido Nítrico (ON) e quantidade de neutrófilos na secreção uterina e citologia exfoliativa serão analisadas nos dois grupos de animais; no primeiro ciclo não haverá intervenção medicamentosa, e no segundo estas serão tratadas com 50 mL de Plasma Rico em Plaquetas administrado 4 horas após IA. As expressões de tais mediadores serão analisadas em (1) condições normais e (2) 24 horas após a IA com sêmen fresco. A expressão de IL será analisada através de PCR em tempo real, as dosagens de ON através da reação colorimétrica de Griess em espectofotômetro e os neutrófilos na secreção serão quantificados com o uso da câmara de Neubauer. Com este trabalho espera-se que o tratamento com PRP se mostre eficiente em imunomodular a resposta inflamatória, bem como acelerar a resolução da inflamação que se instala imediatamente e persiste em determinadas éguas após cobertura ou IA. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)