Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo farmacológico, eletrofisiológico, imunocitoquímico e morfológico da injeção intravitrea de aciclovir em coelhos

Processo: 11/06924-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Dora Selma Fix Ventura
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Francisco Max Damico
Assunto(s):Toxicidade  Necrose  Retina  Aciclovir  Injeções intravítreas 

Resumo

A necrose aguda de retina (NAR) é uma retinite viral de evolução muito rápida e devastadora. O aciclovir é o antiviral de escolha para o tratamento da NAR por ter boa seletividade contra seus agentes etiológicos. No entanto, estudos demonstram que a concentração de aciclovir no vítreo é muito baixa após o uso sistêmico. A injeção intravítrea pode ser uma via alternativa de administração do aciclovir e complementar ao tratamento sistêmico pela rapidez com que a droga atinge a retina e a necessidade de menor dose. Objetivos: Os objetivos deste estudo são: (1) Determinar a meia-vida biológica do aciclovir em olhos de coelhos após injeção intravítrea, antes e após liquefação vítrea por hialuronidase; (2) Determinar a influência do aciclovir intravítreo na função da retina de coelhos; (3) Avaliar o efeito do aciclovir na expressão de marcadores de apoptose e proliferação celular na retina; e (4) Determinar as alterações morfológicas na retina de coelhos causadas pelo aciclovir intravítreo. Métodos: Para a determinação da meia-vida do aciclovir no vítreo nas duas condições propostas, os animais serão sacrificados após 1, 7, 14 e 28 dias após as injeções e as concentrações de aciclovir presente no vítreo serão determinada por cromatografia líquida de alta eficiência. As alterações funcionais na retina serão analisadas através de eletrorretinografia. A expressão de marcadores de apoptose e proliferação celular na retina será feita pelo método TUNEL e imunocitoquímica. As alterações morfológicas na retina serão avaliadas por microscopia de luz. Perspectivas: A abordagem experimental dessa nova via de administração de droga para o tratamento das retinites virais abre uma nova perspectiva para estudos pré-clínicos futuros, pois a injeção intravítrea de aciclovir pode ser uma arma importante no tratamento da NAR por permitir acesso imediato da droga à retina e início de ação imediato. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DAMICO, FRANCISCO MAX; SCOLARI, MARIANA RAMOS; IOSHIMOTO, GABRIELA LOURENCON; TAKAHASHI, BEATRIZ SAYURI; CUNHA, JR., ARMANDO DA SILVA; FIALHO, SILVIA LIGORIO; BONCI, DANIELA MARIA; GASPARIN, FABIO; VENTURA, DORA FIX. Vitreous pharmacokinetics and electroretinographic findings after intravitreal injection of acyclovir in rabbits. Clinics, v. 67, n. 8, p. 931-937, Ago. 2012. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.