Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da terapia miofuncional orofaríngea sobre a intensidade do ronco, sintomas, anatomia e colapsabilidade da via aérea superior durante a vigília e sono em pacientes com ronco primário e apnéia obstrutiva do sono leve a moderada

Processo: 11/12120-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Geraldo Lorenzi Filho
Beneficiário:Geraldo Lorenzi Filho
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriano Mesquita Alencar ; Eloisa Maria Mello Santiago Gebrim ; Fabiane Kayamori ; Luís Vicente Franco de Oliveira ; Marcelo Gervilla Gregório ; Pedro Rodrigues Genta ; Vanessa Ieto
Assunto(s):Pneumologia  Apneia obstrutiva do sono  Ronco 

Resumo

A apneia obstrutiva do sono (AOS) é um grave problema de saúde pública. Nos casos de ronco primário, AOS leve e moderada não existe um tratamento padrão. Demonstramos recentemente que uma nova terapêutica com exercícios da musculatura orofaríngea (terapia miofuncional orofaríngea) foi capaz de melhorar em 40% a gravidade da AOS moderada (Am.J.Respir.Crit.Care.Med, 2009). No entanto, o tratamento não foi testado em formas mais leves de obstrução de via aérea superior e os mecanismos pelo qual essa nova terapêutica atua não estão esclarecidos. Objetivo: Estudar os efeitos da terapia miofuncional orofaríngea sobre uma série de variáveis clínicas e fisiológicas em pacientes com amplo espectro, incluindo ronco primário, AOS leve e moderada. Método: Estudo prospectivo e randomizado que incluirá 40 pacientes de ambos os sexos com diagnóstico recente de ronco primário (n=16), AOS leve e moderada (n=24) que serão randomizados para 3 meses de terapia miofuncional orofaríngea (lavagem nasal e exercícios orofaríngeos 3 vezes ao dia) ou tratamento placebo (lavagem nasal e uso de dilatador nasal durante o sono). Os pacientes serão avaliados no início e ao final do estudo através de: 1. Polissonografia completa com medição objetiva do ronco; 2. Ressonância Nuclear Magnética (RM) da via aérea superior; 3. Pressão Expiratória Negativa durante a vigília (NEP); 4. Pressão Crítica de Fechamento (PCrit) na Faringe e observação direta da via aérea superior (VAS) durante sono induzido; 5. Força de língua; 6. Questionários subjetivos, incluindo qualidade de sono, ronco e sonolência. Impacto: O estudo permitirá ampliar a indicação da terapia para pacientes com ronco primário e AOS leve. As avaliações anatômicas e funcionais da VAS em vigília e sono permitirão melhor entendimento dos mecanismos pelo qual a terapia miofuncional orofaríngea é efetiva. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Incor comprova eficácia de exercícios fonoaudiológicos no combate ao ronco 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HIRATA, RAQUEL PASTRELLO; KAYAMORI, FABIANE; SCHORR, FABIOLA; MORIYA, HENRIQUE TAKACHI; ROMANO, SALVATORE; INSALACO, GIUSEPPE; GEBRIM, ELOISA; FRANCO DE OLIVEIRA, LUIS VICENTE; GENTA, PEDRO RODRIGUES; LORENZI-FILHO, GERALDO. Influence of interface and position on upper airway collapsibility assessed by negative expiratory pressure. Sleep and Breathing, v. 21, n. 3, p. 631-638, SEP 2017. Citações Web of Science: 0.
HIRATA, RAQUEL P.; SCHORR, FABIOLA; KAYAMORI, FABIANE; MORIYA, HENRIQUE TAKACHI; ROMANO, SALVATORE; INSALACO, GIUSEPPE; GEBRIM, ELOISA M.; FRANCO DE OLIVEIRA, LUIS VICENTE; GENTA, PEDRO R.; LORENZI-FILHO, GERALDO. Upper Airway Collapsibility Assessed by Negative Expiratory Pressure while Awake is Associated with Upper Airway Anatomy. JOURNAL OF CLINICAL SLEEP MEDICINE, v. 12, n. 10, p. 1339-1346, 2016. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.