Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos fatores de virulência de Staphilococcus spp. na mastite subclínica de caprinos de leite associados a contagem de células somáticas e a viabilidade celular

Processo: 11/51179-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Nilson Roberti Benites
Beneficiário:Nilson Roberti Benites
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Caprinocultura 

Resumo

A caprinocultura é uma atividade que vem se desenvolvendo no país e pesquisas que visam melhorar a produção neste setor devem ser realizadas. A mastite pode causar diminuição da quantidade e qualidade do leite, além do descarte precoce de fêmeas. Entre as bactérias responsáveis por causar mastite em caprinos, destaca-se o Staphylococcus spp., sendo S. aureus, o agente mundialmente mais comum por causar mastite. Atualmente, pesquisas vêm demonstrando que os estafilococos coagulase negativos são os patógenos de maior prevalência em mastite subcllnica em pequenos ruminantes. Pouco se conhece sobre a patogenicidade de outros estafilococos coagulase positivos e negativos. Muitos estudos vêm identificando os fatores de virulência do S. aureus e há escassez sobre os fatores de virulência de outros estafilococos coagulase positivos e negativos. Desta forma, o objetivo deste estudo é realizar um estudo epidemiológico dos fatores de virulência relacionados à adesão e produção de biofilme de Staphylococcus spp. na mastite subclínica de caprinos de leite, associando à contagem de células somáticas automática e microscópica e viabilidade celular em propriedades rurais do estado de São Paulo. Serão colhidas amostras de leite de caprinos, reagentes à prova do CMT (Califórnia Mastitis Test), em propriedades localizadas no estado de São Paulo e será realizado o exame bacteriológico, contagem de células somáticas automática, utilizando Somacount 300® (Contador Celular Automático), e a viabilidade celular, através do equipamento automático. Será realizado o PCR das cepas de Staphylococcus spp. isoladas para identificação dos fatores de virulência de adesão e biofilme. Posteriormente, será analisada a correlação entre as espécies bacterianas isoladas, os fatores de virulência de adesão e produção de biofilme, a contagem de células somáticas e a viabilidade celular. Assim, será possível avaliar a patogenicidade dos agentes bacterianos de acordo com os fatores de virulência identificados na mastite subclínica, bem como as formas de prevenção e tratamento da mastite (antibioticoterapia) por estes agentes isolados. (AU)