Busca avançada
Ano de início
Entree

Repercussão metabólica da ativação da AMPK induzida pelo treinamento físico em camundongos submetidos à dieta hipercalórica

Processo: 11/02126-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Fabiana de Sant'Anna Evangelista
Beneficiário:Fabiana de Sant'Anna Evangelista
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/00768-6 - Repercussão metabólica da ativação da AMPK induzida pelo treinamento físico em camundongos submetidos à dieta hipercalórica, BP.TT
11/22089-8 - Repercussão metabólica da ativação da AMPK induzida pelo treinamento físico em camundongos submetidos à dieta hipercalórica, BP.TT
Assunto(s):Treinamento físico  Sistema musculoesquelético  Glicose  Proteínas quinases ativadas por AMP 

Resumo

Alterações no metabolismo energético provocadas pelo acúmulo de lipídios intramusculares estão associadas com o desenvolvimento de resistência à insulina e de diabetes mellitus tipo 2. Um dos possíveis mecanismos celulares envolvidos nessa resposta é um prejuízo da ação da AMPK (proteína quinase ativada por AMP), proteína responsável pela ativação de vias que aumentam a síntese de ATP, como a glicólise e oxidação de ácidos graxos. A dieta hipercalórica e o treinamento físico exercem efeitos antagônicos sobre a atividade da AMPK, porém quando associados, observamos no estudo prévio realizado pelo nosso grupo (FAPESP 09/52904-5), que o treinamento físico tem o potencial suficiente para impedir a intolerância à glicose e que a via AMPK/ACC participa dessa resposta possivelmente disponibilizando mais glicose e ácido graxo para a oxidação. No entanto, não sabemos até que ponto o efeito protetor do treinamento físico contra a intolerância à glicose é resultante do metabolismo de lipídios no músculo-esquelético via maior oxidação, ou inibição da lipogênese ou de ambos. Sendo assim, o presente estudo buscará investigar as repercussões da ativação da AMPK induzida pelo treinamento físico sobre o fenótipo metabólico do músculo-esquelético de camundongos submetidos à dieta hipercalórica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Pesquisa mostra como a atividade física ajuda na prevenção de doenças metabólicas 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HIGA, T. S.; SPINOLA, A. V.; FONSECA-ALANIZ, M. H.; EVANGELISTA, F. S. Remodeling of white adipose tissue metabolism by physical training prevents insulin resistance. Life Sciences, v. 103, n. 1, p. 41-48, MAY 8 2014. Citações Web of Science: 15.
FIORINO, PATRICIA; EVANGELISTA, FABIANA SANT'ANNA; SANTOS, FERNANDO; MOTTER MAGRI, FATIMA MARIA; DELORENZI, JAN CARLO MORAIS O. B.; GINOZA, MILTON; FARAH, VERA. The Effects of Green Tea Consumption on Cardiometabolic Alterations Induced by Experimental Diabetes. Experimental Diabetes Research, 2012. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.