Busca avançada
Ano de início
Entree

Consequências da seca sobre a alocação de carbono em plantações de eucaliptos: um experimento de marcação com 13C-CO2 para avaliar os efeitos da adubação potássica

Processo: 11/09727-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2012 - 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Osvaldo Machado Rodrigues Cabral
Beneficiário:Osvaldo Machado Rodrigues Cabral
Instituição-sede: Embrapa Meio-Ambiente. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). Jaguariúna , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Paula Contador Packer ; Brigitte Josefine Feigl ; Bruno José Rodrigues Alves ; Carlos Clemente Cerri ; Daniel Epron ; Dominique Gerant ; Jean Paul Laclau ; Jean Pierre Daniel Bouillet ; José Leonardo de Moraes Gonçalves ; Marcelo Zacharias Moreira ; Martial Michel Yoric Bernoux ; Nilza Patrícia Ramos ; Pierrick Priault ; Ricardo de Oliveira Figueiredo ; Sergio Tadeu Meirelles ; Yann Pierre Nouvellon
Assunto(s):Mudança climática  Árvores florestais  Eucalipto  Isótopos de carbono 

Resumo

No Brasil, muitas plantações de eucalipto estão localizadas em regiões sujeitas a períodos de déficit hídrico e em solos pobres em potássio. As interações entre o déficit hidrico e a adubação potássica sobre o crescimento e a ecofisiologia das plantações de Eucalyptus grandis estão sendo avaliadas num experimento manipulando a disponibilidade de potassio (K) e de água na escala do ecossistema. O experimento split plot, com 3 blocos completos e parcelas de 10 x 12 árvores, conta quatro tratamentos: dois regimes hídricos (100% das chuvas e 66% das chuvas, com exclusão artificial por 1700 m2 de plástico transparente) e dois tipos de adubação (0 e 4,5 kmol ha-1 de K). Variáveis ecofisiológicas importantes para entender o funcionamento hídrico e as alocações de carbono (C) estão sendo monitoradas durante os 3 primeiros anos de crescimento (doutorado, bolsa Fapesp N°10/50663-8). Esta abordagem fornecerá uma visão global das mudanças de alocação de C em resposta às condições ambientais, mas não permitirá a compreensão dos mecanismos finos. O presente projeto usará isótopos do carbono como traçadores in situ para avaliar a influência do ambiente (água e potassio) sobre a dinâmica da alocação de C nos ecossistemas de eucaliptos. Propomos quantificar os fluxos de 13C em diferentes partes das árvores, na biomassa microbiana e nos fluxos de respiração acima e dentro do solo após marcação in situ com 13C-CO2. Pretendemos marcar três árvores por tratamento (quatro por semana durante três semanas) e o 13C será quantificado nos compartimentos das árvores após 1, 2, 4, 8, 16 e 32 dias. Este projeto é ambicioso, uma vez que a primeira marcação com13C de árvores em condições naturais foi realizada em 2009 e ainda não foi feita em espécies tropicais. O experimento será instalado e apoiado pela equipe técnica da Estação Experimental da ESALQ, garantindo o sucesso do projeto. Os resultados terão um alcance importante na simulação dos balanços de C em árvores plantadas num contexto de mudança de clima, além de e melhorar a alocação de C nos modelos ecofisiológicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
EPRON, DANIEL; CABRAL, OSVALDO MACHADO RODRIGUES; LACLAU, JEAN-PAUL; DANNOURA, MASAKO; PACKER, ANA PAULA; PLAIN, CAROLINE; BATTIE-LACLAU, PATRICIA; MOREIRA, MARCELO ZACHARIAS; TRIVELIN, PAULO CESAR OCHEUZE; BOUILLET, JEAN-PIERRE; GERANT, DOMINIQUE; NOUVELLON, YANN. In situ (CO2)-C-13 pulse labelling of field-grown eucalypt trees revealed the effects of potassium nutrition and throughfall exclusion on phloem transport of photosynthetic carbon. TREE PHYSIOLOGY, v. 36, n. 1, p. 6-21, JAN 2016. Citações Web of Science: 16.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.