Busca avançada
Ano de início
Entree

Os saberes sobre a cidade:a influencia de florestan fernandes na producao do conhecimento sobre sao paulo a partir da decada de 1950

Processo: 11/51170-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Ana Cláudia Castilho Barone
Beneficiário:Ana Cláudia Castilho Barone
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/25073-8 - Os saberes sobre a cidade: a influência de Florestan Fernandes na produção do conhecimento sobre São Paulo a partir da década de 1950, BP.TT
Assunto(s):Sociologia  Metrópoles  Metropolização 

Resumo

A importância de Florestan Fernandes para a constituição da sociologia brasileira é considerada fundamental, pois está vinculada à construção de uma nova interpretação do Brasil, a partir de bases explicativas galgadas na especificidade de sua própria história, e não em exemplos externos. Apesar de a cidade não ser um tema central em sua obra, em 1950 ele publicou um artigo que colocaria a pesquisa urbana como assunto crucial para a sociologia. No artigo, Florestan ressaltava a urgência de estudos e análises sobre São Paulo, apontando para a centralidade do processo de metropolização. Seus seguidores, cerca de vinte anos depois, iriam enfrentar a problemática da questão urbana articulada à nova interpretação do Brasil por ele proposta. Este projeto de pesquisa tem como objetivo a realização de um estudo do modo como a questão urbana se apresenta na obra de Florestan Fernandes, situando-a no contexto do pensamento do autor, para identificar seu nexo e sua importância em relação à interpretação do Brasil proposta por ele e compreender as derivações sobre esse tema geradas na obra de outros pensadores que o sucederam e foram por ele influenciados. Com este trabalho, acredita-se contribuir para o entendimento da questão urbana no Brasil tal como foi construída pela sociologia, a partir de pressupostos muito diferentes daqueles considerados na construção da mesma questão por outras disciplinas do conhecimento. (AU)