Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da umidificação e aquecimento dos gases inspirados em pacientes pediátricos sob anestesia geral com diferentes fluxos de gases frescos e uso do permutador de calor e umidade

Processo: 11/13545-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Jose Reinaldo Cerqueira Braz
Beneficiário:Jose Reinaldo Cerqueira Braz
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Leandro Gobbo Braz ; Norma Sueli Pinheiro Módolo
Assunto(s):Anestesiologia  Intubação intratraqueal 

Resumo

Durante a anestesia, a intubação orotraqueal impede o contato da mistura gasosa com a mucosa do trato respiratório superior. Desta forma, pode acarretar importantes alterações do mecanismo fisiológico de umidificação e aquecimento dos gases inspirados. A utilização de fluxo de gases frescos na (FGF) inspirado sem aquecimento e umidificação adequados pode determinar importantes alterações das propriedades funcionais e morfológicas das vias aéreas e também da função pulmonar. Assim, a umidificação e o aquecimento dos gases inspirados têm importância em pacientes submetidos a intubação orotraqueal e ventilação mecânica. Em ventilação mecânica, são utilizados dispositivos para aquecimento e umidificação dos gases inspirados, como o permutador de calor e umidade (PCU). Em anestesiologia, considera-se que os sistemas ventilatórios circulares com absorvedor de CO2, quando associados a baixo fluxo de gases frescos (FGF) <1 L/min, têm propriedades de umidificação e aquecimento dos gases inspirados. Com a utilização de FGF mais elevados (> 1 L/min) essas propriedades são atenuadas. O estudo tem o objetivo de comparar os valores de umidade e temperatura da mistura gasosa inalada em pacientes pediátrico submetidos a anestesia geral com ou sem PCU sob baixo e alto fluxo FGF. Após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa e obtenção do termo de consentimento informado, serão avaliados 40 pacientes pediátricos de 10 a 30 kg, estado físico ASA I ou II que se submeterão a procedimentos cirúrgicos sob anestesia geral. Os pacientes serão distribuídos aleatoriamente em quatro grupos: PCU1L (n=10): FGF = 1L/min e utilização do PCU no circuito respiratório.PCU3L (n=10): FGF = 3L/min e utilização do PCU no circuito respiratório.1L (n=10): FGF = 1L/min sem utilização de PCU no circuito respiratório. 3L (n=10): FGF = 3L/min sem utilização de PCU no circuito respiratório.Serão realizadas medidas de temperatura e umidade relativa e absoluta dos gases inspirados e da temperatura central dos pacientes durante a anestesia. As medidas serão realizadas 5, 20, 40, 60 e 80 minutos após a instalação do circuito respiratório. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BICALHO, GUSTAVO P.; BRAZ, LEANDRO G.; DE JESUS, LARISSA S. B.; PEDIGONE, CESAR M. C.; DE CARVALHO, LIDIA R.; MODOLO, NORMA S. P.; BRAZ, JOSE R. C. The Humidity in a Drager Primus Anesthesia Workstation Using Low or High Fresh Gas Flow and With or Without a Heat and Moisture Exchanger in Pediatric Patients. ANESTHESIA AND ANALGESIA, v. 119, n. 4, p. 926-931, OCT 2014. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.