Busca avançada
Ano de início
Entree

A composição da matéria orgânica dissolvida e particulada no Rio Paraíba do Sul: mudanças rio abaixo e efeitos climáticos

Processo: 11/50378-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2011 - 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Convênio/Acordo: FAPERJ
Pesquisador responsável:Luiz Antonio Martinelli
Beneficiário:Luiz Antonio Martinelli
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Traços orgânicos  Composição isotópica  Isótopos estáveis  Carbono  Nitrogênio  Rio Paraíba do Sul 

Resumo

A importância política e econômica da bacia do rio Paraíba do Sul no contexto nacional vem exigindo ações do Governo e a mobilização de diversos setores da sociedade para o manejo e recuperação desta bacia, que em decorrência das alterações geradas pelo seu uso múltiplo tem gerado problemas de ordem sanitária e desequilíbrio ecológico. Recentemente, novos processos em escala regional têm sido observados tais como redução do volume da água e transporte de sedimentos, erosão da região costeira e inúmeros eventos de acidentes agudos (ex.: derrames de efluentes tóxicos), tem chamado atenção para este importante manancial hídrico. Assim, a discriminação das mudanças ambientais atribuídas aos eventos pontuais naturais (ex.: diferentes intensidades pluviométricas) e acidentais necessita de uma abordagem espaço-temporal que considere a bacia dentro uma abordagem contínua de forma a podermos separar adequadamente os sinais de mudança assim como calcular o tempo de retomada as condições pretéritas. No que tange aos eventos de longa duração, o impacto da tendência de redução de vazão observada na bacia inferior do rio Paraíba do Sul, sofre influência nos períodos de ocorrência do fenômeno macroclimático ENSO (Ovalie et al., in prep.) notadamente no Norte-Noroeste Fluminense. Portanto, é necessário reconhecer as especificidades da paisagem assim como as mudanças e sinais dos ciclos biogeoquímicos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.