Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e qualificação de propulsor monoropelente de 5N para satélite

Processo: 03/07755-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2004 - 31 de outubro de 2006
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial - Propulsão Aeroespacial
Pesquisador responsável:Humberto Pontes Cardoso
Beneficiário:Humberto Pontes Cardoso
Empresa:Fibraforte Engenharia Indústria e Comércio Ltda
Município: São José dos Campos
Bolsa(s) vinculada(s):04/10846-5 - Desenvolvimento e qualificação de propulsor mono-propelente de 5N para Satélite, BP.PIPE
04/11725-7 - Desenvolvimento e qualificação de propulsor mono-propelente de 5N para satélites, BP.TT
04/11203-0 - Desenvolvimento e qualificação de propulsor mono-propelente de 5N para satélites, BP.TT
04/09381-8 - Desenvolvimento e qualificação de propulsor mono-propelente de 5N para satélites, BP.TT
Assunto(s):Satélites artificiais 

Resumo

A Fibraforte é responsável pelo fornecimento do subsistema de propulsão para a plataforma multimissão (PMM), sob contrato com a Agência Espacial Brasileira, e tem interesse de qualificar e fornecer para este programa seus próprios propulsores de 5N, ora em desenvolvimento. Para que esses propulsores possam atender aos requisitos da PMM, deve-se submetê-los a um extenso programa de qualificação, envolvendo processos de fabricação, performance funcional, compatibilidade ambiental (vibração e térmica) e durabilidade nos regimes de operação especificados. Além disso, deve-se aperfeiçoar seu sistema de injeção de propelente, de forma a reduzir tensões internas ao leito catalítico, criando condições favoráveis ao uso de catalisadores com menores resistências mecânicas. Há também interesse em se nacionalizar o catalisador de irídio suportado sobre alumina porosa, componente estratégico do propulsor que, historicamente, tem sido importado dos Estados Unidos sob severas restrições do governo desse país. Propõe-se então a execução de um programa de qualificação do propulsor de 5N e catalisador nacional dividido nas seguintes etapas: 1) desenvolvimento e testes funcionais e de pré-qualificação do propulsor; 2) testes funcionais com catalisador nacional; e 3) testes de qualificação do propulsor de 5N e comparação entre catalisadores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Inpe apresenta primeiro subsistema de propulsão para satélite desenvolvido no Brasil 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Impulso espacial 
Um satélite brasileiro 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.