Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da ingestão de fibra solúvel (pectina) sobre a qualidade dos ovos e características intestinais, ósseas e sanguíneas de poedeiras comerciais

Processo: 11/12392-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2011 - 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Boleli
Beneficiário:Isabel Cristina Boleli
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Pesq. associados: Vanessa Karla Silva
Assunto(s):Qualidade da produção  Aves  Avicultura  Ovo  Pectinas  Dieta animal 

Resumo

Dando continuidade a linha de pesquisa de nosso grupo de pesquisa, que é o uso de fibra solúvel na dieta de aves, levando-se em consideração a saúde e o bem estar animal, o presente projeto propõe verificar se ingestão de ração contendo fibra solúvel (0; 0,5; 1 e 2% de pectina) altera a qualidade da produção de ovos e a saúde das aves (Isa Brown), essa última avaliada pelas característica morfológicas do intestino delgado,características físicas e químicas femoral e tibial, e parâmetros do sangue. Para isso serão avaliados: a produção (peso ovos produzidos, número de ovos produzidos, consumo de ração, rendimento) e composição dos ovos (espessura, resistência, porosidade e minerais na casca; proteina, lipídio e minerais na gema, proteinas e minerais no albumem, água), as características morfológicas do intestino delgado (tamanho e número de vilos, número de células caliciformes, integridade epitelial dos vilos, profundidade de cripta e taxa de mitoses), características físicas e químicas do femur e tíbia (peso, tamanho, minerais, cinzas, gordura, água, densidade, resitência) e parãmetros sanguíneos (hemograma, lipídio, colesterol, HDL, LDL, VLDL, ácidos graxos, triglicérides, minerais). Para isso, será utilizado um arranjo experimental de 4 tratamentos (0; 0,5; 1 e 2% de pectina), de 28 a 40 semanas de idade, sendo 6 repetições de 8 aves por tratamento. Para as análises intestinais, ósseas e sanguíneas, serão utilizadas 6 aves por tratamento (1 por repetição) com 40 semanas de vida (última semana de tratamento. Para as análises sanguíneas será coletado sangue da jugular, sendo 2 amoastras por ave,uma para o hemograma, contagem total de leucócitos e realização dos esfregações sanguíneos para a contagem diferencial dos leucócitos, e outra para as análises bioquímicas do sangue, que serão efetuadas com a utilização de Kits comerciais. Para as análises intestinais, amostras do duodeno, jejuno e íleo serão coletas e imediatamente fixadas para posterior processamento histológico para microscopia de luz (análise histológica, morfométrica e contagem de células) e imunoistoquímica. Os femures e as tibias de acada ave serão coletadas, limpos de tecidos aderidos e utilizados para análise de tamanho e peso; em seguida, eles serão mantidos à 4 gras centígrados para no dia seguinte serem usados nas análises de densidade (radiografias) e resistência óssea e quantificação mineral, cinzas, água, gordura. (AU)