Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação de spray-dryer à secagem de celulases de origem fúngica

Processo: 11/17389-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:João Cláudio Thoméo
Beneficiário:João Cláudio Thoméo
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Eleni Gomes ; Mauricio Boscolo ; Roberto da Silva ; Viviane Moriya Shiota
Assunto(s):Enzimas celulolíticas  Celulase  Secagem  Fermentação em estado sólido  Fermentação 

Resumo

O objetivo geral do estudo será dar tratamento tecnológico a um extrato enzimático bruto contendo enzimas celulolíticas, obtido por fermentação em estado sólido. O extrato será seco por spray-drying e suportes orgânicos e inorgânicos serão aplicados a fim de evitar perdas significativas de atividade enzimática devido ao processo de secagem.As enzimas serão produzidas pelo fungo termofílico Myceliophthora sp. I-1D3b, o qual produziu boas quantidades de celulases em resíduos agroindustriais em trabalhos anteriores orientados pelo pesquisador proponente, apoiados pela FAPESP (Processos MC 2008/52811-4 e IC 09/54321-7). Neste projeto serão avaliadas a influência de vários suportes orgânicos e inorgânicos sobre as atividades de CMCase e PFase do extrato bruto seco em spray-dryer sob condições operacionais variadas. As enzimas em pó serão armazenadas sob condições de temperatura controlada para avaliar o tempo de prateleira destes produtos, comparando-se estes resultados com os do extrato bruto líquido. Serão avaliadas a energia de inativação, por calorimetria diferencial de varredura (DSC), a área superficial das partículas, por isotermas de adsorção (BET), e a morfologia das partículas, por microscopia eletrônica de varredura (MEV), do extrato e dos pós enzimáticos. Este projeto insere-se dentro do Grupo de Bioenergia do IBILCE/UNESP (GBIB), composto pelos docentes Eleni Gomes, Roberto da Silva, Maurício Boscolo, Gustavo O. Bonilla Rodriguez e João Cláudio Thoméo. O GBIB tem dois projetos aprovados dentro da temática do BIOEN/FAPESP (08/58077-0 - prof. Roberto; 10/12624-0 - profa. Eleni); tem projeto associado ao INCT/CNPq (coordenado pelo Prof. M. S. Buckeridge, CTBE/MCT); e é membro do Centro Paulista de Pesquisa em Bioenergia. O grupo produz enzimas para aplicações diversas, como para a conversão de biomassa a etanol, transesterificação de ácidos graxos a biodiesel e melhoramento de ração animal. Ao final deste trabalho, almeja-se que o processo tecnológico resulte num produto de valor agregado elevado, sendo seu processo de obtenção potencialmente patenteável. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.