Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise histo-enzimática, genômica e proteômica do Artepillin C sobre a toxicidade hepática do acetaminofeno

Processo: 11/17616-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2012 - 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Helio Vannucchi
Beneficiário:Helio Vannucchi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Célia Cohen ; Helio Vannucchi ; João Felipe Rito Cardoso
Assunto(s):Fígado  Necrose hepática massiva  Analgésicos 

Resumo

Os medicamentos ocupam o primeiro lugar nos acidentes resultantes da exposição a agentes tóxicos, tendo os analgésicos como principais causa, entre eles o Paracetamol (acetaminofeno, APAP, 4-hidroxiacetanilida), que apresenta propriedades analgésicas e antipiréticas. Em doses terapeuticas é seguro, entretanto, em casos de overdose promove necrose hepática em humanos e animais. O APAP é bioativado pelo citocromo P450 em um metabolito tóxico altamente reativo N-acetil-p-benzoquinono imina (NAPQI), sendo detoxificado pela conjugação da glutationa (GSH), entretanto, a formação excessiva do NAPQI liga-se a proteínas celulares e mitocondriais, alterando a permeabilidade de membrana da mitocôndria, aumentado o estresse oxidativo e induzindo a necrose hepática. A procura por novas drogas e intervenções terapêuticas, pesquisadores vem estudando extratos de plantas e produtos naturais, a procura de agentes anti-oxidantes, os flavonoides tem ação agente antioxidante, antiviral e antiinflamatório. A planta Baccharis dracunculifolia DC (Asteraceae), conhecida popularmente como Alecrim-do-Campo, nativa do sudeste do Brasil é rico em inúmeras substancias, entre eles o flavonóides Artepillin C com propriedades antimicrobianas, anti-tumorais, indutor de apoptose, imunomodulador, antioxidantes, antiinflamatório e analgésico, suprimindo a peroxidação lipídica das membranas e a formação de 8-hidroxi-deoxiguanosine. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)