Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação lipidômica e proteômica de pacientes com esteato-hepatite não alcoólica (EHNA) suplementados com ácidos graxos ômega-3: estudo randomizado, duplo-cego, placebo-controlado

Processo: 11/09234-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2011 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Dan Linetzky Waitzberg
Beneficiário:Dan Linetzky Waitzberg
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Claudia Pinto Marques Souza de Oliveira ; Elizabeth Aparecida Ferraz da Silva Torres ; Ismael Dale Cotrim Guerreiro da Silva ; Lívia Samara dos Reis Rodrigues ; Raquel Susana Matos de Miranda Torrinhas ; Venancio Avancini Ferreira Alves
Assunto(s):Nutrigenômica  Proteômica  Obesidade  Hepatopatia gordurosa não alcoólica  Ácidos graxos ômega-3 

Resumo

Propriedades antiinflamatórias e moduladoras do metabolismo de ácidos graxos poliinsaturados ômega-3 (AGPI n-3) têm mostrado benefício experimental e clínico no controle da esteatose e na produção de marcadores da resposta inflamatória e metabólica em DHGNA/EHNA. Os mecanismos associados a esse benefício permanecem pouco compreendidos. O presente estudo pretende avaliar o perfil metabolômico de pacientes com EHNA suplementados com AGPI n-3. As avaliações serão desenvolvidas em biópsias hepáticas e amostras de plasma coletadas em estudo preliminar, realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que avaliou o efeito clínico da suplementação de AGPI n-3 no tratamento da EHNA. O estudo foi em pacientes adultos, com dois grupos: 1. grupo tratamento: suplementação diária com 3 cápsulas contendo mistura de óleo de linhaça e óleo de peixe (0.315 g PUFA: sendo 0.065 g n-3 EPA, 0.050 g n-3 DHA e 0,2 g alfa linolênico por cápsula), equivalente ao total 945 mg de ômega-3/dia; 2. grupo placebo: tratado com 3 cápsulas de gel/dia contendo óleo mineral. A suplementação ocorreu de forma duplo-cega e pelo período 06 meses. As amostras teciduais e plasmáticas foram coletadas antes e depois da suplementação com AGPI n-3. Alterações lipidômicas e proteômicas resultantes dessa suplementação serão avaliadas no plasma e no tecido hepático, respectivamente, por espectrometria em massa e cromatografia gasosa. Níveis plasmáticos de TNF-alfa e AGPI n-3 (como biomarcadores de consumo) também serão avaliados. Nossos achados serão úteis para identificar e compreender vias de ação de n-3 no EHNA e propor alvos terapêuticos para o seu tratamento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DOS REIS RODRIGUES OKADA, LIVIA SAMARA; OLIVEIRA, CLAUDIA P.; STEFANO, JOSE TADEU; NOGUEIRA, MONIZE AYDAR; COTRIM GUERREIRO DA SILVA, ISMAEL DALE; CORDEIRO, FERNANDA BERTUCCE; FERREIRA ALVES, VENANCIO AVANCINI; TORRINHAS, RAQUEL SUSANA; CARRILHO, FLAIR JOSE; PURI, PUNEET; WAITZBERG, DAN L. Omega-3 PUFA modulate lipogenesis, ER stress, and mitochondrial dysfunction markers in NASH - Proteomic and lipidomic insight. Clinical Nutrition, v. 37, n. 5, p. 1474-1484, OCT 2018. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.