Busca avançada
Ano de início
Entree

Estados Unidos: educação superior como política de desenvolvimento: papel dos community colleges

Processo: 11/17367-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Políticas Públicas
Pesquisador responsável:Reginaldo Carmello Corrêa de Moraes
Beneficiário:Reginaldo Carmello Corrêa de Moraes
Instituição-sede: Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ensino superior  Universidade pública  Estados Unidos 

Resumo

Este projeto visa estudar uma instituição educacional muito peculiar - os community colleges norte-americanos - e seu papel na construção do padrão de desenvolvimento dos EUA. O estudo é, por um lado, parte do interesse do proponente em um tema que persegue há muito tempo: as teorias, processos e políticas de desenvolvimento. E também é parte de estudos em que o autor está envolvido como pesquisador do INCT para Estudos sobre Estados Unidos. Como se sabe, no século XX, a nação norte-americana assumiu a liderança internacional em várias dimensões - científica, tecnológica, econômica, política, militar, cultural. Parece-nos claro que a política de desenvolvimento daquele país - não importa quão declarada ou nomeada fosse - exigiu a constituição de duas iniciativas complementares: (a) promoção do investimento científico e técnico na fronteira do conhecimento, atividade em que uma centena de "universidades de pesquisa" teve papel decisivo, e (b) promoção da familiarização e do caráter rotineiro dos resultados desse conhecimento (produtos e processos) na massa de seus cidadãos, de modo a transformar milhões de nativos e imigrantes em cidadãos enquadrados numa sociedade industrial continuamente aberta à mudança. Os community colleges cumpriram e cumprem - ao lado de grandes universidades públicas majoritariamente voltadas ao ensino - esta segunda função. Daí, seus traços relevantes, que foram se revelando ao longo do tempo e merecem estudo: a) múltiplas formas e missões que vieram a assumir; b) o desenho capilarizado de sua implantação; c) o conteúdo peculiar (entre o ensino médio e o superior) de suas grades curriculares, materiais didáticos e métodos pedagógicos. A pesquisa pretende resultar num trabalho em grande parte descritivo e exploratório, que exiba esses três grandes traços. Numa fase preliminar, pretende-se elaborar, com base em literatura secundária, um quadro sinóptico do sistema de ensino superior norte-americano. O estudo dos CC seria mais detalhado, incluindo visitas técnicas e entrevista com pesquisadores norte-americanos. Acreditamos que isso ajude a entender vários aspectos da "experiência norte-americana de desenvolvimento" e, também, a iluminar alternativas, possibilidades e riscos de experimentos vividos por outros países, extensos e emergentes, como o Brasil. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Faculdades de curta duração têm papel de destaque nos EUA