Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de plataforma de pele artificial para avaliação de segurança

Processo: 11/07441-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Silvya Stuchi Maria-Engler
Beneficiário:Silvya Stuchi Maria-Engler
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Silvia Berlanga de Moraes Barros
Assunto(s):Formação de anticorpos  Pele artificial  Queratinócitos 

Resumo

A redução de testes em animais é uma tendência mundial, motivada principalmente pela diretiva Européia de 2009 que elabora as diretrizes internacionais restringindo o uso de animais em ensaios de avaliação de risco e também por outros fatores, como a opinião pública e questões éticas e mais humanitárias no trato de cobaias. Por esses motivos, o desenvolvimento de testes alternativos in vitro para a substituição de testes em animais é de extrema importância não só para a pesquisa acadêmica como também para as indústrias cosméticas e farmacêuticas. Diferentes abordagens estão em desenvolvimento para suprir essa necessidade como a geração de equivalentes de epiderme, sendo considerada a mais promissora e extensivamente investigada. Dois equivalentes de epiderme comercialmente disponíveis foram validados recentemente pela ECVAM (European Centre for the Validation of Alternative Methods) e outros modelos de epiderme reconstruída estão sendo desenvolvidos mundialmente em diferentes laboratórios de pesquisa, incluindo nosso laboratório na FCF-USP. Uma limitação fisiológica dos equivalentes de epiderme é a ausência de células imunológicas, já que estas estão diretamente relacionadas a geração da resposta imune cutânea. Pelo fato de que a maioria dos testes de avaliação de risco que utilizam equivalentes de epiderme buscam identificar o potencial irritante e / ou sensibilizante de uma substância ou produto acabado e testes validados até o momento só avaliam corrosão e irritação cutâneas, é fundamental desenvolver testes in vitro fisiologicamente relevantes aos processos de irritação e sensibilização cutâneas, incorporando células imunológicas da pele nesses equivalentes. Dessa forma, o desenvolvimento de um equivalente de epiderme imuno-competente poderia contribuir para a avaliação de sensibilização in vitro. Nosso laboratório pretende seguir a tendência mundial quanto ao desenvolvimento de testes in vitro para avaliação de risco de substâncias. Para tanto, este projeto tem como objetivo criar um equivalente de pele imuno-competente de forma pioneira que poderá ser utilizado para fins de pesquisa e avaliação de risco nas indústrias cosméticas e farmacêuticas, contribuindo para a geração de métodos alternativos aos testes em animais no Brasil. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CATARINO, CAROLINA MOTTER; PEDROSA, TATIANA DO NASCIMENTO; PENNACCHI, PAULA COMUNE; DE ASSIS, SILVIA ROMANO; GIMENES, FABRICIA; LOPES CONSOLARO, MARCIA EDILAINE; DE MORAES BARROS, SILVIA BERLANGA; MARIA-ENGLER, SILVYA STUCHI. Skin corrosion test: a comparison between reconstructed human epidermis and full thickness skin models. EUROPEAN JOURNAL OF PHARMACEUTICS AND BIOPHARMACEUTICS, v. 125, p. 51-57, APR 2018. Citações Web of Science: 1.
PEDROSA, TATIANA DO NASCIMENTO; CATARINO, CAROLINA MOTTER; PENNACCHI, PAULA COMUNE; DE ASSIS, SILVIA ROMANO; GIMENES, FABRICIA; LOPES CONSOLARO, MARCIA EDILAINE; DE MORAES BARROS, SILVIA BERLANGA; MARIA-ENGLER, SILVYA STUCHI. A new reconstructed human epidermis for in vitro skin irritation testing. TOXICOLOGY IN VITRO, v. 42, p. 31-37, AUG 2017. Citações Web of Science: 6.
PENNACCHI, PAULA COMUNE; SOARES DE ALMEIDA, MAIRA ESTANISLAU; ALVES GOMES, OCTAVIO LUIS; FAIAO-FLORES, FERNANDA; DE ARAUJO CREPALDI, MARIA CLARA; DOS SANTOS, MARINILCE FAGUNDES; DE MORAES BARROS, SILVIA BERLANGA; MARIA-ENGLER, SILVYA STUCHI. Glycated Reconstructed Human Skin as a Platform to Study the Pathogenesis of Skin Aging. TISSUE ENGINEERING PART A, v. 21, n. 17-18, p. 2417-2425, SEP 1 2015. Citações Web of Science: 20.
ZANONI, THALITA B.; TIAGO, MANOELA; FAIAO-FLORES, FERNANDA; DE MORAES BARROS, SILVIA B.; BAST, AALT; HAGEMAN, GEJA; DE OLIVEIRA, DANIELLE PALMA; MARIA-ENGLER, SILVYA S. Basic Red 51, a permitted semi-permanent hair dye, is cytotoxic to human skin cells: Studies in monolayer and 3D skin model using human keratinocytes (HaCaT). Toxicology Letters, v. 227, n. 2, p. 139-149, JUN 5 2014. Citações Web of Science: 15.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.