Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de marcadores moleculares na diferenciação de Lippia sidoides e Lippia salvifolia

Processo: 11/11756-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 30 de novembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Sonia Marli Zingaretti
Beneficiário:Sonia Marli Zingaretti
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Maria Soares Pereira ; Bianca Waleria Bertoni
Assunto(s):Expressão gênica  Verbenaceae  Lippia  Marcador molecular 

Resumo

O Brasil é considerado possuidor da maior diversidade vegetal do mundo, com milhares de espécies catalogadas, que contribuem potencialmente com o desenvolvimento da medicina, indústria e agricultura. As pesquisas científicas com plantas medicinais nas áreas de botânica, agronomia, fotoquímica, genética e farmacologia têm aumentado nos últimos anos, na tentativa de validar compostos bioativos para fins terapêuticos. Entre as milhares de espécies existem mais de duzentas espécies do gênero Lippia intensamente utilizadas por comunidades tradicionais e estudadas do ponto de vista etnobotânico, químico e farmacológico. O resultado dessas pesquisas tem confirmado as atividades: antinflamatória, larvicida, hipotensora, sedativa, analgésica, carminativa, antimicrobiana, citotóxica, antioxidante, entre outras. No entanto, a taxonomia clássica não tem sido suficiente para separar botanicamente as espécies Lippia sidoides e Lippia salvifolia em função das semelhanças morfológicas que existem entre elas. Assim, alguns trabalhos publicados com essas espécies mostram que L. sidoides acumula timol como componente majoritário e L. salvifolia o carvacrol. Entretanto, outros trabalhos mostram exatamente o contrário. A inconsistência de dados publicados com ambas as espécies tem dificultado o desenvolvimento de produtos e medicamentos antimicrobianos a partir destas espécies. Em função disto, o presente projeto propõe caracterizar Lippia sidoides e Lippia salvifolia utilizando marcador molecular AFLP e ITS para determinar possíveis marcadores moleculares capazes de diferenciar entre os diferentes espécimes, bem como a expressão diferencial, entre as duas espécies, relacionadas a expressão dos compostos Timol e Carvacrol. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)