Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo imunohistoquímico e estereológico sobre a população de espermatogônias de ratos tratados com etoposide e carnitina na pré-puberdade

Processo: 11/12371-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Pesquisador responsável:Sandra Maria Miraglia Valdeolivas
Beneficiário:Sandra Maria Miraglia Valdeolivas
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Taiza Stumpp Teixeira
Assunto(s):Espermatogênese  Quimioterápicos  Etoposídeo  Carnitina 

Resumo

Agentes quimioterápicos, embora eficazes no tratamento de diversos tipos de câncer, produzem efeitos colaterais indesejáveis. Um deles é a infertilidade. O etoposide, eficiente quimioterápico utilizado no tratamento de câncer em crianças e adolescentes, afeta tanto células cancerígenas como normais e causa severos danos à espermatogênese, principalmente quando administrado na fase pré-púbere. Em estudo prévio, observamos que a carnitina, um aminoácido presente normalmente em secreções epididimárias, reduz os danos testiculares causados pelo etoposide, quando administrado na fase pré-púbere. O objetivo do presente estudo é verificar se a administração da carnitina (250 mg/Kg, intraperitoneal, ip) a ratos pré-púberes (25 - 32 dias de idade), previamente ao etoposide (40mg/Kg/8dias, ip; dose total dividida em doses diárias parciais equitativas), protege as espermatogônias tronco/progenitoras reduzindo o dano à capacidade reprodutiva futura dos animais (aos 64 e 127 dias). Espermatogônias indiferenciadas e diferenciadas serão analisadas por imuno-marcação in situe quantificadas empregando-se marcadores específicos (anti-GFR±1, anti-Plzf e anti-UTF1). Para avaliação do efeito do etoposide e da carnitina sobre os graus de proliferação das espermatogônias indiferenciadas, estas serão isoladas dos testículos de animais controles e tratados, mantidas in vitro e quantificadas. O impacto final dos tratamentos com etoposide e carnitina será avaliado através da análise da (o): 1) concentração de espermátides na etapa 19 e produção diária de espermatozóides; 2) concentração de espermatozóides nas diferentes regiões do epidídimo e trânsito espermático no epidídimo. A integridade do DNA dos espermatozóides será analisada utilizando-se Ensaio Cometa. Os parâmetros serão avaliados em animais púberes e adultos, tanto os controles "sham"(que receberam solução salina 0,9%) como os tratados durante a pré-puberdade. A análise global dos dados poderá fornecer novas informações a respeito: 1) dos efeitos dos tratamentos com o etoposide e a carnitina sobre a espermatogênese e a fertilidade masculina, enfatizando os seus impactos na proliferação das espermatogônias- tronco, no que concerne ao balanço crítico entre auto-renovação e diferenciação; 2) da potencial ação protetora da carnitina sobre as células da linhagem germinativa de animais, tratados na pré-puberdade, e a sua repercussão nos parâmetros reprodutivos e espermáticos, incluindo o estudo da genotoxicidade nos espermatozóides, causada pelo referido quimioterápico; estes parâmetros serão escrutinizados em etapas mais tardias do desenvolvimento e da maturação sexual. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.