Busca avançada
Ano de início
Entree

Prospecção de metagenoma microbiano de sedimentos de manguezais na busca por novos compostos bioativos

Resumo

O manguezal é um ecossistema particular, restrito às zonas entremarés do litoral e ilhas das regiões tropicais, associado a estuários, baías e lagunas e em locais protegidos dos impactos das ondas, onde a salinidade situa-se entre 5 e 30%, podendo chegar até 90%. O Brasil tem uma das maiores extensões de manguezais do mundo, que ocorrem ao longo do litoral, abrangendo uma área de cerca de 20.000 km2. São considerados áreas de preservação permanente e verdadeiros santuários ecológicos. O termo manguezal é frequentemente utilizado para se referir às plantas e à comunidade associada, a qual é composta por bactérias, fungos, microalgas, invertebrados, pássaros e mamíferos. Surpreendentemente, quase nenhuma pesquisa tem sido feita sobre a diversidade microbiana nesse ecossistema, tomando imperativo o conhecimento e a exploração de micro-organismos novos nos manguezais. Um esforço recente no país no sentido de preencher esta lacuna do conhecimento é representado pelo Projeto Temático "Biodiversidade e Atividades Funcionais de Microrganismos de Manguezais do Estado de São Paulo" (Processo FAPESP no 04/13910-6), o qual vem gerando uma quantidade substancial de dados inéditos acerca da biodiversidade de micro-organismos que habitam sedimentos e plantas de manguezais. Nas últimas décadas, estudos de ecologia microbiana molecular têm mostrado que apenas uma pequena fração da diversidade microbiana (1 a 10%) pode ser recuperada do ambiente por técnicas convencionais de cultivo. Neste contexto, técnicas baseadas na extração direta de ácidos nucléicos da comunidade microbiana a partir de amostras ambientais (metagenoma) aliada à clonagem de fragmentos grandes de DNA e subsequente análise das complexas bibliotecas metagenômicas resultantes, vêm permitindo a exploração de genomas inteiros de micro-organismos ainda não cultivados e a descoberta de compostos bioativos com propriedades únicas a serem empregados em novos processos biotecnológicos. O presente projeto propõe o emprego da abordagem metagenômica para a bioprospecção microbiana em sedimentos de manguezais do Estado de São Paulo, sendo que as bibliotecas construídas serão submetidas a ensaios de triagem de alta eficiência para avaliação de atividades diversas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (8)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA DE SOUSA, SANDERSON TARCISO; CABRAL, LUCELIA; LACERDA-JUNIOR, GILENO VIEIRA; NORONHA, MELLINE FONTES; OTTONI, JULIA RONZELLA; SARTORATTO, ADILSON; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA. Exploring the genetic potential of a fosmid metagenomic library from an oil impacted mangrove sediment for metabolism of aromatic compounds. ECOTOXICOLOGY AND ENVIRONMENTAL SAFETY, v. 189, FEB 2020. Citações Web of Science: 0.
CABRAL, LUCELIA; NORONHA, MELLINE FONTES; PEREIRA DE SOUSA, SANDERSON TARCISO; LACERDA-JUNIOR, GILENO VIEIRA; RICHTER, LARISSA; FOSTIER, ANNE HELENE; ANDREOTE, FERNANDO DINI; HESS, MATTHIAS; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA. The metagenomic landscape of xenobiotics biodegradation in mangrove sediments. ECOTOXICOLOGY AND ENVIRONMENTAL SAFETY, v. 179, p. 232-240, SEP 15 2019. Citações Web of Science: 0.
CABRAL, LUCELIA; PEREIRA DE SOUSA, SANDERSON TARCISO; LACERDA JUNIOR, GILENO VIEIRA; HAWLEY, ERIK; ANDREOTE, FERNANDO DINI; HESS, MATTHIAS; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA. Microbial functional responses to long-term anthropogenic impact in mangrove soils. ECOTOXICOLOGY AND ENVIRONMENTAL SAFETY, v. 160, p. 231-239, SEP 30 2018. Citações Web of Science: 8.
DE SOUSA, SANDERSON T. P.; CABRAL, LUCELIA; LACERDA JUNIOR, GILENO VIEIRA; OLIVEIRA, VALERIA M. Diversity of aromatic hydroxylating dioxygenase genes in mangrove microbiome and their biogeographic patterns across global sites. MICROBIOLOGYOPEN, v. 6, n. 4 AUG 2017. Citações Web of Science: 3.
OTTONI, JULIA RONZELLA; CABRAL, LUCELIA; PEREIRA DE SOUSA, SANDERSON TARCISO; LACERDA JUNIOR, GILENO VIEIRA; DOMINGOS, DANIELA FERREIRA; SOARES JUNIOR, FABIO LINO; PINHEIRO DA SILVA, MYLENNE CALCIOLARI; MARCON, JOELMA; FRANCO DIAS, ARMANDO CAVALCANTE; DE MELO, ITAMAR SOARES; DE SOUZA, ANETE PEREIRA; ANDREOTE, FERNANDO DINI; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA. Functional metagenomics of oil-impacted mangrove sediments reveals high abundance of hydrolases of biotechnological interest. WORLD JOURNAL OF MICROBIOLOGY & BIOTECHNOLOGY, v. 33, n. 7 JUL 2017. Citações Web of Science: 6.
CABRAL, LUCELIA; LACERDA JUNIOR, GILENO VIEIRA; PEREIRA DE SOUSA, SANDERSON TARCISO; FRANCO DIAS, ARMANDO CAVALCANTE; CADETE, LUANA LIRA; ANDREOTE, FERNANDO DINI; HESS, MATTHIAS; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA. Anthropogenic impact on mangrove sediments triggers differential responses in the heavy metals and antibiotic resistomes of microbial communities. Environmental Pollution, v. 216, p. 460-469, SEP 2016. Citações Web of Science: 17.
JIMENEZ, DIEGO JAVIER; DINI-ANDREOTE, FRANCISCO; OTTONI, JULIA RONZELLA; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA; VAN ELSAS, JAN DIRK; ANDREOTE, FERNANDO DINI. Compositional profile of alpha/beta-hydrolase fold proteins in mangrove soil metagenomes: prevalence of epoxide hydrolases and haloalkane dehalogenases in oil-contaminated sites. MICROBIAL BIOTECHNOLOGY, v. 8, n. 3, p. 604-613, MAY 2015. Citações Web of Science: 7.
DOMINGOS, DANIELA FERREIRA; DE FARIA, ANDREIA FONSECA; GALAVERNA, RENAN DE SOUZA; EBERLIN, MARCOS NOGUEIRA; GREENFIELD, PAUL; ZUCCHI, TIAGO DOMINGUES; MELO, ITAMAR SOARES; TRAN-DINH, NAI; MIDGLEY, DAVID; DE OLIVEIRA, VALERIA MAIA. Genomic and chemical insights into biosurfactant production by the mangrove-derived strain Bacillus safensis CCMA-560. Applied Microbiology and Biotechnology, v. 99, n. 7, p. 3155-3167, APR 2015. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.