Busca avançada
Ano de início
Entree

An experimental model for resistance exercise in rodents

Processo: 11/22605-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de dezembro de 2011 - 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Antonio Herbert Lancha Junior
Beneficiário:Antonio Herbert Lancha Junior
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia 

Resumo

Este estudo teve por objetivo desenvolver um equipamento e um sistema de treinamento de força para roedores, baseado no exercício de agachamento, com controle das variáveis do treinamento. Nós desenvolvemos um sistema de condicionamento operante composto de luz, som e dispositivo de alimentação que permitiu o desempenho otimizado do treinamento de força pelo animal. Com este sistema, não é necessário impor choque elétrico ou jejum para o animal para executar a tarefa proposta (contração muscular). Além disso, é possível realizar testes de função muscular in vivo dentro do contexto do exercício proposto e mensurar variáveis de controle, tais como intensidade, volume (séries e repetições), duração da sessão de exercício, intervalo entre as séries e repetições e força concêntrica. Assim, propomos um modelo experimental de treinamento de força para roedores que permite testar diversos protocolos de treinamento de força, a fim de investigar as adaptações do músculo esquelético, tanto com foco terapêutico e molecular. Com base nas experiências realizadas, foi demonstrado que o modelo proposto é capaz de realizar um controle mais específico das variáveis do treinamento, especialmente do intervalo entre as séries e repetições, e condiciona o animal para executar o exercício através de curto prazo de restrição de energia e de estímulo "perturbador" que não promovem alterações no peso corporal. Portanto, apesar das limitações experimentais, acreditamos que este aparelho de treinamento de força está mais próximo do contexto fisiológico observado em humanos (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)