Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteína morfogenética óssea (rhBMP-2) e enxerto ósseo autógeno de crista ilíaca em pacientes portadores de fissuras labiopalatinas: análise custo-benefício

Processo: 10/08175-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Nivaldo Alonso
Beneficiário:Nivaldo Alonso
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Daniela Yukie Sakai Tanikawa ; Jonas Eraldo de Lima Junior
Assunto(s):Cirurgia plástica  Cirurgia bucomaxilofacial  Fenda labial  Bioengenharia  Osso e ossos  Proteínas morfogenéticas ósseas 

Resumo

A reconstrução do esqueleto craniofacial em desenvolvimento, entre 2 e 10 anos de idade, continua sendo um grande desafio para a cirurgia plástica reparadora. Osso autógeno local é praticamente indisponível, enxerto ósseo a distância possui importante morbidade, e a utilização de materiais aloplásticos é incompatível com o esqueleto facial em crescimento. Com o advento da bioengenharia de tecidos, no entanto, a osteogênese induzida por proteína morfogenética óssea (rhBMP-2) tornou-se uma solução potencial à escassez óssea encontrada no paciente pediátrico. Através de sinalização química, incluindo a quimiotaxia, migração, proliferação e diferenciação de células-tronco mesenquimais, rhBMP-2 tem proporcionado neo-formação óssea e redução significativa de morbidade. Neste estudo, através de análise prospectiva e randomizada, rhBMP-2 será comparado com enxerto autógeno de crista ilíaca como método alternativo para o reparo alveolar secundário em pacientes com fissuras labiopalatinas unilaterais, estimando e comparando o custo médico direto. Quarenta pacientes, entre 8 e 12 anos de idade, serão selecionados e submetidos à expansão ortodôntica pré-operatória. Para ambos os grupos, o procedimento cirúrgico ocorrerá de maneira semelhante conforme técnica previamente descrita por Boyne. Para análise dos resultados, tomografia computadorizada de face e documentação ortodôntica incluindo modelos em gesso e cefalometria serão realizados. Clinicamente, o exame intra-oral permitirá a detecção de possíveis complicações. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.