Busca avançada
Ano de início
Entree

Laser no tratamento da maculopatia diabética: revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados

Resumo

A maculopatia é uma complicação da retinopatia diabética e importante causa de cegueira. Há 20 anos, o ETDRS (Early Treatment of Diabetic Retinopathy Study) estabeleceu que a fotocoagulação da retina com laser argônio reduz o risco de perda visual em pacientes diabéticos com edema macular clinicamente significativo. Apesar do desenvolvimento de novas terapias farmacológicas e técnicas cirúrgicas avançadas, o laser continua a ser o padrão ouro para o tratamento da maculopatia diabética. No entanto, algumas questões não estão bem estabelecidas, como a melhor forma de aplicação do laser, o número e o tamanho dos tiros, a quantidade precisa de energia que precisa ser utilizada, e o efeito da associação do laser com outras terapias. A falta de evidência científica qualificada na literatura envolvendo estas questões justifica a revisão sistemática do assunto.O projeto de pesquisa será conduzido no Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Faculdade de Medicina de Botucatu/UNESP - Botucatu-SP. Será realizada uma revisão sistemática da literatura, de acordo com a metodologia da Colaboração Cochrane, com intuito de mapear todos os ensaios clínicos identificados nas principais bases de dados para avaliar o risco/benefício do laser como monoterapia ou adjuvante, no tratamento da maculopatia diabética. As seguintes bases de dados serão pesquisadas: Pubmed, CENTRAL (The Cochrane Library), Embase e Lilacs. Serão considerados ensaios clínicos randomizados ou quasi-randomizados que comparem a fotocoagulação macular focal ou em grid, feita com qualquer tipo de laser (argônio, diodo) versus, vitrectomia posterior, corticosteroides intravítreos, antiangiogênicos intravítreos, combinação de duas ou mais intervenções, ou nenhuma intervenção. A análise e a coleta de dados será realizada independentemente por dois revisores, que selecionarão os estudos em potencial. O título desta revisão sistemática já se encontra registrado no grupo Cochrane Eyes and Vision da Biblioteca Cochrane (The Cochrane Libray). (AU)