Busca avançada
Ano de início
Entree

Canal de serviço óptico

Processo: 03/07735-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 2004 - 31 de outubro de 2005
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Telecomunicações
Pesquisador responsável:Sérgio Barcelos
Beneficiário:Sérgio Barcelos
Empresa:Fiberwork Comunicações Ópticas Ltda
Município: Campinas
Bolsa(s) vinculada(s):04/06719-8 - CSO: Canal de Serviço Óptico, BP.TT
Assunto(s):Comunicação óptica 

Resumo

O objetivo deste projeto é desenvolver um novo equipamento de comunicação óptica denominado Canal de Serviço Óptico, ou FWL210-CSO, que fará a transmissão de voz e dados de baixa capacidade por fibras ópticas. Trata-se do primeiro canal de serviço totalmente projetado e desenvolvido no Brasil atuando no domínio óptico no mercado internacional. Ele deverá substituir, com performance superior, os demais já existentes no mercado, que trabalham inteiramente no domínio elétrico. Este projeto visa atender às empresas detentoras de redes de fibra óptica, entre as quais as operadoras de redes fixas de telecomunicações, os provedores de acesso faixa-larga e empresas de utilidade pública. O FWL210-CSO deverá possibilitar a comunicação de voz e dados de longa distância por meio de fibras ópticas sem necessidade de camadas intermediárias de equipamentos de comunicações. Para realizar a comunicação de baixa capacidade pretendida pelo projeto, essas camadas encarecem desnecessariamente o investimento. O FWL210-CSO permitirá também a integração com o sistema de telefonia PABX do cliente e a conexão com a rede pública de telefonia fixa, habilitando o acesso para ligações externas a partir de qualquer nó da rede. Dessa forma, engenheiros e técnicos de campo poderão comunicar-se a partir das estações de telecomunicações, com os escritórios da empresa com telefones fixos e celulares externos e fazer conferências telefônicas. O equipamento operará como canal aberto, de forma igual aos canais de serviço elétricos em que todos os nós da rede terão acesso simultâneo à conversação (acesso múltiplo). O canal de serviço óptico oferecerá também canais restritos, de maneira que o sinal seja regenerado no nó sem, entretanto, permitir acesso local. (AU)