Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta aguda do transporte mucociliar de tabagistas frente ao exercício aeróbio

Processo: 11/21125-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ercy Mara Cipulo Ramos
Beneficiário:Ercy Mara Cipulo Ramos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Pesq. associados:Alessandra Choqueta de Toledo ; Dionei Ramos
Bolsa(s) vinculada(s):13/10664-3 - Resposta aguda do transporte mucociliar de tabagistas frente ao exercício aeróbio moderado, BP.TT
12/03374-6 - Resposta aguda do transporte mucociliar de tabagistas frente ao exercício aeróbio, BP.TT
Assunto(s):Treinamento aeróbio  Depuração mucociliar  Sistema nervoso autônomo  Hábito de fumar  Tabagismo 

Resumo

O transporte mucociliar é um importante mecanismo de defesa do sistema respiratório, que sofre influência do meio externo como exposição à fumaça e execução de exercícios físicos. Objetivos: Avaliar e comparar o comportamento da resposta aguda do transporte mucociliar e do comportamento do sistema nervoso autônomo (por meio da VFC) de tabagistas e não tabagistas frente ao exercício aeróbio moderado, bem como investigar possíveis correlações entre estas variáveis. Verificar a influência do ato agudo de fumar e a sua associação com o exercício na resposta do transporte mucociliar e do comportamento do sistema nervoso autônomo de tabagistas. Métodos: Tabagistas com função pulmonar normal verificada pela espirometria serão avaliados quanto ao transporte mucociliar pelo tempo de trânsito de sacarina (TTS) e à atividade do sistema nervoso autônomo pela variabilidade da frequência cardíaca (VFC) em quatro momentos: repouso em abstinência, repouso pós fumo imediato; após exercício aeróbio moderado em abstinência e após fumo imediato. Para comparação da situação basal e do efeito do exercício, será avaliado um grupo controle, com características semelhantes e não tabagistas. Tal grupo não será exposto ao fumo. Análise estatística: Será utilizado o programa estatístico Graphpad Prism®. A normalidade na distribuição dos dados será avaliada por meio do teste de Shapiro-Wilk, e a descrição dos resultados será realizada como média ± desvio padrão, com exceção de variáveis com distribuição não-normal, que serão descritas como mediana (intervalo interquartílico 25-75). Para análise intergrupos será utilizado o teste t não pareado ou teste de Mann-Whitney. Para análise entre os momentos, será utilizado análise de variância para medidas repetidas ANOVA seguida de teste de Tukey, ou o teste Friedman seguido do teste de Dunn. Correlações serão avaliadas por meio dos coeficientes de Pearson ou Spearman. A escolha dos testes dependerá da normalidade na distribuição dos dados. O nível de significância utilizado será de p<0.05. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Programa Antitabagismo tem índice de sucesso acima da média