Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos de aquisição de resistência a antibióticos por bactérias causadoras de infecção do trato urinário: uma abordagem farmacogenômica e biofarmacêutica

Processo: 11/21685-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2012 - 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Marcelo Lancellotti
Beneficiário:Marcelo Lancellotti
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Farmacogenética  Doenças urológicas  Infecções bacterianas  Resistência microbiana a medicamentos  Antibióticos 

Resumo

A infecção do trato urinário (ITU) é uma patologia muito comum, caracterizada pela presença de microrganismos no sistema urinário. Tais patologias são responsáveis por grande parte dos processos infecciosos adquiridos na comunidade e nos ambientes hospitalares. Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosas e Klebsiella pneumoniae são descritas, na literatura, como as principais responsáveis pelas causas de ITU. O uso indiscriminado dos antibióticos ao longo do tempo fez com que os microrganismos patogênicos criassem mecanismos adaptativos de resistência a várias drogas existentes, tornando-se alvo de preocupação dos órgãos públicos de saúde, principalmente no que se diz respeito a ambientes hospitalares. A metabolização dos antibióticos comumente usados não são alvos de estudos farmacogenômicos dos processos de metabolização hepática das formas ativas dos antibióticos para o tratamento destas infecções. Este trabalho terá como objetivo avaliar o perfil de resistência de bactérias causadoras de ITU e correlacionar a taxas de liberação subefetivas de diferentes antibióticos ²-lactâmicos e quinolonas na aquisição de resistência "in vitro" (com o uso de nanocarreadores, como sistemas micelares, para liberação controlada dos fármacos), com o uso de nanoformulações de liberação controlada, e, principalmente, "in vivo" com a verificação dos perfis polimórficos do gene responsáveis pela metabolização hepática dos antibióticos da classe dos ß-lactâmicos e das quinolonas, em pacientes com infecções recorrentes do ITU. Neste último caso, serão avaliados os perfis de polimorfismos obtidos por triagem através do método de High Resolution Melt - Real Time PCR - seguido de seqüenciamento do gene contendo o polimorfismo de interesse. O polimorfismo de interesse será selecionado através da recorrência da infecção por bactérias multirresistentes, em concordância com diferenças no perfil de bases nucleotídicas dos genes responsáveis pelo metabolismo e liberação de ß-lactâmicos e quinolonas pelos genes do citocromo P - CYP, especialmente o CYP450. Além disso, os ensaios "in vivo" e "in vitro" de liberação controlada, frente a cultivos bacterianos passíveis à aquisição de resistência fornecerão dados para a compreensão do processo de desenvolvimento da resistência bacteriana aos antibióticos aqui estudados. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALVES, DANILO ANTONINI; MACHADO, DAISY; MELO, ADRIANA; CARNEIRO PEREIRA, RAFAELLA FABIANA; SEVERINO, PATRICIA; DE HOLLANDA, LUCIANA MARIA; ARAUJO, DANIELE RIBEIRO; LANCELLOTTI, MARCELO. Preparation of Thermosensitive Gel for Controlled Release of Levofloxacin and Their Application in the Treatment of Multidrug-Resistant Bacteria. BIOMED RESEARCH INTERNATIONAL, 2016. Citações Web of Science: 1.
VARELA, JULIA NOGUEIRA; KRAEHENBUEHL AMSTALDEN, MARIA CECILIA; CARNEIRO PEREIRA, RAFAELLA FABIANA; DE HOLLANDA, LUCIANA MARIA; CERAGIOLI, HELDER JOSE; BARANAUSKAS, VITOR; LANCELLOTTI, MARCELO. Haemophilus influenzae porine ompP2 gene transfer mediated by graphene oxide nanoparticles with effects on transformation process and virulence bacterial capacity. JOURNAL OF NANOBIOTECHNOLOGY, v. 12, APR 16 2014. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.