Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabelecimento de condições de cultivo de leveduras isoladas da Antártica visando a produção de proteases

Processo: 11/51796-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2012 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria das Graças de Almeida Felipe
Beneficiário:Maria das Graças de Almeida Felipe
Instituição-sede: Escola de Engenharia de Lorena (EEL). Universidade de São Paulo (USP). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Leveduras  Peptídeo hidrolases  Antártica 

Resumo

Micro-organismos derivados de ambientes extremos têm sido foco de grande interesse, em virtude da biodiversidade e resistência às condições climáticas e geográficas. Os fungos derivados do ambiente Antártico requerem atenção especial, por representarem grande potencial com relação à busca por substâncias ativas com propriedades específicas para aplicações em P&D. As enzimas produzidas por estes micro-organismos podem possuir vantagem biológica em processos que requerem temperaturas médias e baixas e para tanto, as condições de cultivo devem ser adequadas. Neste contexto, o presente trabalho visa estabelecer condições de cultivo laboratorial, de forma a selecionar leveduras potenciais produtoras de proteases, bem como avaliar diferentes parâmetros de cultivo para o favorecimento da atividade proteásica. Serão utilizadas 90 leveduras previamente isoladas (meio PDA a 15°C) na Divisão de Recursos Microbianos - DRM do CPQBA/UNICAMP, provenientes de diferentes amostras oriundas do continente Antártico. A seleção das leveduras produtoras de proteases será feita a partir de plaqueamento em Agar Sabouraud com 10% de leite desnatado, a 25°C. A partir das leveduras protease positivas, serão realizados cultivos em meio líquido (Caldo Sabouraud), a fim de selecionar a levedura com melhor atividade de protease. A levedura selecionada será empregada para estabelecimento das melhores condições de cultivo para favorecer a atividade de protease, utilizando-se planejamento experimental, tendo como fatores de estudo a temperatura, pH, concentração de NaCI e fonte de nitrogênio (peptona, farelo de arroz e sulfato de amônio), em meio contendo glicose como fonte de carbono. A condição experimental estabelecida em meio sintético, exceto presença de glicose, será empregada para avaliar a produção de proteases pela levedura selecionada, empregando-se hidrolisado hemicelulósico de bagaço de cana. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Enzimas da Antártica têm aplicação industrial 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHAUD, LUCIANA C. S.; LARIO, LUCIANA D.; BONUGLI-SANTOS, RAFAELLA C.; SETTE, LARA D.; PESSOA JUNIOR, ADALBERTO; FELIPE, MARIA DAS GRACAS DE A. Improvement in extracellular protease production by the marine antarctic yeast Rhodotorula mucilaginosa L7. NEW BIOTECHNOLOGY, v. 33, n. 6, p. 807-814, DEC 25 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.