Busca avançada
Ano de início
Entree

Anti-IL-2 treatment impairs the expansion of Treg cell population during acute malaria and enhances the Th1 cell response at the chronic disease

Processo: 11/23824-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2012 - 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Regina D'Império Lima
Beneficiário:Maria Regina D'Império Lima
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunidade  Malária  Plasmodium  Proliferação 

Resumo

A infecção pelo Plasmodium chabaudi induz uma rápida e intensa resposta das células T CD4+ esplênicas que contribui para a patogênese da doença e o controle da parasitemia aguda. O desenvolvimento posterior de imunidade clínica à doença ocorre concomitantemente com a persistência de baixos níveis de parasitemia crônica. A atividade supressora de células T reguladoras (Treg) tem sido implicada tanto no desenvolvimento de imunidade clínica como na persistência do parasita. Para avaliar se a IL-2 é necessária para induzir e manter a atividade supressora das células Tregs na malária, examinamos em detalhe os efeitos do tratamento com o anticorpo monoclonal (mAb) JES6-1 anti-IL-2 sobre a resposta das células T CD4+ esplênicas durante a fase aguda e crônica da infecção pelo P. chabaudi AS em camundongos C57BL/6. O tratamento com mAb JES6-1 nos dias 0, 2 e 4 de infecção inibe parcialmente a expansão da população de células CD4+CD25+Foxp3+ durante a malária aguda. Apesar da concomitante secreção de IL-2 e expressão do receptor de alta afinidade pela IL-2 em células T CD4+ grandes, o tratamento com mAb JES6-1 não prejudica ativação de células CD4+ T efetoras e a produção de IFN-gama. No entanto, na fase crônica da doença, um aumento da resposta celular e humoral ocorre em camundongos tratados com mAb JES6-1, com aumento da produção de TNF-alfa e anticorpos parasita-específicos IgG2a. Além disso, o tratamento com mAb JES6-1 bloqueia completamente a proliferação in vitro de células T CD4+ de camundongos crônicos, enquanto ele aumentou ainda mais a resposta de células T CD4+ de camundongos crônicos tratados com mAb JES6-1. Concluímos que o tratamento com JES6-1 prejudica a expansão da população de células Treg durante o início da malária pelo P. chabaudi e melhora a resposta das células Th1 na fase tardia da doença. (AU)