Busca avançada
Ano de início
Entree

Maturadores associados à aplicação de boro e silício via foliar em cana-de-açúcar

Processo: 10/16173-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOEN - Regular
Vigência: 01 de abril de 2012 - 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Carlos Alexandre Costa Crusciol
Beneficiário:Carlos Alexandre Costa Crusciol
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia vegetal  Cana-de-açúcar  Produtividade 

Resumo

O projeto de pesquisa tem por objetivo avaliar a eficácia da aplicação foliar de boro e silício associados ou não a maturadores químicos, com diferentes mecanismos de ação, e as alterações fisiológicas na cana-de-açúcar bem como suas implicações na produtividade, qualidade tecnológica e rebrota da cana-de-açúcar. O presente projeto de pesquisa será composto por dois experimentos instalados e conduzidos nos anos agrícolas 2009 e 2010, em cana soca, em dois locais com diferentes tipos de solo, sendo uma das áreas situada em Igaraçú do Tietê, São Paulo, pertencente ao GRUPO COSAN - Unidade Barra (Usina da Barra) e a outra área situada no município de Olímpia, São Paulo, pertencente ao GRUPO TEREOS - Unidade Cruz Alta (Usina Guarani). O delineamento experimental será em blocos casualizados com cinco repetições. Serão utilizadas as variedades de cana-de-açúcar RB855453 (maturação precoce) e SP80-3280 (maturação tardia), experimento 1 e experimento 2, respectivamente. Nos dois experimentos os tratamentos serão constituídos da aplicação de três maturadores químicos (Sulfometuron metil, Etil-trinexapac e Etefon) mais a testemunha (maturação natural), associados à aplicação de B e Si foliares. Para os maturadores químicos as doses empregadas serão, respectivamente: 20 g p.c. ha-1, 0,8 L p.c. ha-1 e 0,66 L p.c. ha-1. Quanto ao B, cuja fonte ácido bórico, as doses serão: 0 e 0,18 kg ha-1. Para aplicação de Si, cuja fonte é o silicato de potássio, as doses serão: 0 e 1,4 kg ha-1. A aplicação dos tratamentos ocorrerá nos meses de março, para a variedade de maturação precoce e nos meses de outubro, para a variedade de maturação tardia, dos respectivos anos agrícolas, utilizando-se equipamento costal pressurizado (CO2). As parcelas serão constituídas de 8 linhas de 10 m de comprimento com espaçamento de 1,5 m. Serão avaliados os parâmetros bioquímicos, biométricos e tecnológicos: quantidade e atividade das enzimas invertases (ácida e neutra) e sacarose sintase no caldo; determinação do teor de lignina na rebrota; determinação do teor de B e Si em folhas de cana; altura de plantas; número de perfilhos m-1 na rebrota; produtividade de colmos e açúcar; pureza do caldo, pol cana, açúcares redutores cana, açúcares redutores total cana e teor de fibra. Os resultados serão submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste DMS a 5% de probabilidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA CRUSCIOL, CARLOS ALEXANDRE; DE ARRUDA, DORIVAL PIRES; FERNANDES, ADALTON MAZETTI; ANTONANGELO, JOAO ARTHUR; FERRACCIU ALLEONI, LUIS REYNALDO; COSTA DO NASCIMENTO, CARLOS ANTONIO; ROSSATO, OTAVIO BAGIOTTO; MCCRAY, JAMES MABRY. Methods and extractants to evaluate silicon availability for sugarcane. SCIENTIFIC REPORTS, v. 8, JAN 17 2018. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.