Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

Interação entre receptores da imunidade inata na ativação de macrófagos e células dendríticas

Processo: 08/50958-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Karina Ramalho Bortoluci
Beneficiário:Karina Ramalho Bortoluci
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema, SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):13/50374-4 - Cell death pathways and their impact on host susceptibililty to intracelular pathogens, AP.R
Bolsa(s) vinculada(s):12/10077-8 - Papel de MyD88 e caspase-1 na indução de autofagia e sua influência no controle do Trypanosoma Cruzi, BP.IC
11/12639-0 - Papel dos inflamassomas na ativação de células dendríticas e na modulação da resposta imune adaptativa, BP.DR
11/08502-0 - Envolvimento dos processos de morte celular nas propriedades adjuvantes da flagelina, BP.DR
+ mais bolsas vinculadas 11/04185-0 - Papel dos inflamassomas na ativação das células dendríticas durante a infecção por Trypanosoma cruzi, BP.MS
09/16966-6 - Avaliação dos mecanismos moleculares envolvidos na indução de iNOS por flagelina citosólica e suas consequências para a capacidade microbicida de macrófagos, BP.DR
10/17187-8 - Avaliação dos mecanismos efetores mediados por caspase-1 no controle da Infecção por Trypanosoma cruzi, BP.IC
09/03644-0 - Influência do reconhecimento da flagelina extra e intracelular nos processos de piroptose e autofagia em macrófagos, BP.MS - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Imunidade inata  Proteínas NLR  Receptores toll-like  Flagelina  Células dendríticas 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_526_352_353.pdf

Resumo

Um dos grandes desafios da imunidade inata é entender a contribuição relativa dos diferentes tipos de receptores para padrões moleculares na resistência contra patógenos e na ativação da resposta imune específica. O reconhecimento da flagelina, subunidade do flagelo presente em bactérias móveis, parece ser compartilhado pelos receptores transmembrânicos do tipo Toll e receptores citosólicos do tipo NOD, sendo que o TLR5 parece reconhecer todas as bactérias flageladas enquanto que Ipaf e Naip5 parecem reconhecer apenas bactérias invasivas. Assim, a proposta central deste projeto é investigar as consequências biológicas do reconhecimento da flagelina por TLR5, Ipaf e Naip5. Utilizando animais e linhagens bacterianas geneticamente modificadas, iremos investigar o papel desses receptores e das citocinas IL-12 e IL-18, induzidas pelos mesmos, na ativação de macrófagos e células dendríticas, enfatizando os seguintes aspectos: produção de moléculas efetoras, influência no recrutamento e ativação celular, capacidade microbicida, ativação da resposta imune adaptativa, discriminação entre antígenos próprios e estranhos, modulação da sobrevivência de linfócitos T e controle dos processos de piroptose, apoptose e autofagia. O entendimento do papel diferencial dessas vias e suas possíveis interações trará informações importantes a respeito da lógica do reconhecimento e ativação do sistema imune. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Mecanismo para controle de infecções é descoberto 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.