Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação molecular e microscópica do efeito do ácido zoledrônico sobre o reparo ósseo de alvéolos dentários e defeitos ósseos criados em fêmures de ratos Wistar

Resumo

Os bisfosfonatos compõem uma classe de compostos sintéticos estáveis que apresentam uma potente inibição da reabsorção óssea e possuem uma alta afinidade pela hidroxiapatita do tecido ósseo, sendo considerados as drogas de escolha para o tratamento de desordens osteoliticas, como mieloma múltiplo e metástases ósseas de tumores malignos de mama e de próstata. Porém o uso prolongado destas drogas pode induzir ao aparecimento da osteonecrose dos maxilares que é definida como uma exposição de tecido ósseo por mais de 8 semanas em pacientes que fizeram ou estão em terapia com bisfosfonatos e que não foram irradiados na região da cabeça e pescoço. Por ser uma enfermidade recentemente descrita na literatura, pouco se sabe sobre sua real patogênese. Em vista destes fatos o objetivo do presente trabalho é avaliar os mecanismos celulares e moleculares envolvidos no desenvolvimento da osteonecrose dos maxilares induzida por bisfosfonatos. Para isto serão realizadas análises qualitativas e quantitativas (histomorfometria) do processo de reparo ósseo através da análise por microscópia óptica de cortes corados com H.E., imunohistoquímica para TRAP (Tartrate-Resistant Acid Phosphatase) e teste do TUNEL (terminal-deoxynucleotidyl transferase-mediated dUTP nick end labeling). Também será realizada a análise quantitativa da expressão do mRNA de proteínas envolvidas no processo de reparo ósseo correlacionadas aos osteoclastos (RANK, RANKL, OPG e TNF-±), osteoblastos (OCN, ALP), osteócitos (PHEX e DMP-1) e a angiogênese (VEGF), pelo método de reação em cadeia da polimerase em tempo real (RealTimePCR). Estas análises serão utilizadas para avaliar as possíveis alterações celulares e moleculares no processo de reparo ósseo de alvéolos pós-extração e defeitos ósseos criados nas epífises de fêmures de ratos (Rattus norvegicus, albinus, Wistar) em terapia com 0,6 mg/kg de ácido zoledrônico, como descrito por Maahs et al. (2011) em seu modelo animal. Através destas análises poderá ser avaliada qual a influência do ácido zoledrônico sobre os mecanismos moleculares e celulares do reparo ósseo, ajudando a compreender melhor o desenvolvimento da osteonecrose induzida por bisfosfonatos. Também poderá ser estudada a razão pela qual estas lesões ósseas afetam quase que exclusivamente os maxilares. A melhor compreensão do mecanismo de desenvolvimento destas lesões através dos resultados encontrados neste trabalho irá auxiliar nas formas de manejo dos pacientes em terapia com bisfosfonatos. Assim como nortear a escolha e/ou desenvolvimento de formas de tratamentos para estas lesões, já que estas se mostram refratárias aos tratamentos realizados nos dias de hoje, necessitando de uma terapia efetiva contra esta condição. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GUSTAVO ZANNA FERREIRA; EDSON VIRGÍLIO ZEN FILHO; IZABEL REGINA FISHER RUBIRA-BULLEN; GUSTAVO POMPERMAIER GARLET; CARLOS FERREIRA SANTOS; PAULO SÉRGIO DA SILVA SANTOS. Delayed alveolar bone repair and osteonecrosis associated with Zoledronic Acid therapy in rats: macroscopic, microscopic and molecular analysis. Journal of Applied Oral Science, v. 28, p. -, 2020.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.