Busca avançada
Ano de início
Entree

Rti ANSP - 2011: plano de aplicação da parcela da reserva técnica institucional para conectividade à Rede ANSP

Processo: 11/52069-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Conectividade à Rede ANSP
Vigência: 01 de março de 2012 - 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:Rubens Bernardes Filho
Beneficiário:Rubens Bernardes Filho
Instituição-sede: Embrapa Instrumentação Agropecuária. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Internet  Redes de computadores  Segurança de redes  Laboratórios 

Resumo

Nos últimos cinco anos, a Embrapa Instrumentação aumentou sua equipe de pesquisadores de 20 para 30 doutores e conquistou liderança em duas redes nacionais de pesquisa, uma em nanotecnologia aplicada à agropecuária, que reúne cerca de 180 pesquisadores, e a outra rede em agricultura de precisão, com 214 pesquisadores. Além dessas duas amplas linhas de pesquisa, a Unidade atua em manejo e conservação do solo e da água, pós-colheita, agro energia e meio ambiente. Como centro temático de âmbito nacional da Embrapa, a Unidade conta um diversificado rol de laboratórios que desenvolvem projetos apoiados pela FAPESP e que utilizam técnicas da Física, Química, Ciências Agrárias e das Engenharias para desenvolver metodologias e equipamentos que exploram um amplo espectro de radiações eletromagnéticas, desde a radiofrequência dos pulsos de RMN até radiações ionizantes das tomografias de raios X e gama, passando por infravermelho, pela luzes visíveis do laser da fototérmica e da fotoacústica, e por ultravioleta. A Unidade tem os seguintes laboratórios: Nanotecnologia (processamento de materiais, caracterização de materiais, sensores e biossensores); Óptica e Fotônica; Técnicas Nucleares; RMN; Fotoacústica e Fototérmica; Pós-colheita; Imagem e Modelamento; Eletrônica e Desenvolvimento; Mecânica de Precisão; Amostras Biológicas; Tecnologia de Borracha; Microscopias (AFM e SEM); Agroenergia, dos quais parte expressiva desenvolve projetos apoiados pela FAPESP. Atualmente, o laboratório de processamento de materiais poliméricos e nanotecnologia conta com sistema de rede que não permite o gerenciamento de trafego bem como o monitoramento de acessos indevidos. Esta infraestrutura se baseia em switches não gerenciáveis com velocidade de lOOMbits. A proposta da aquisição destes novos switches é permitir o gerenciamento do trafego e melhorar a velocidade de trafego de dados na rede da Embrapa Instrumentação de 100 Mbits para 1 Gbits, ou seja, incrementando em 10 vezes a velocidade de acesso aos serviços de rede disponíveis na Embrapa Instrumentação e a Internet, além de viabilizar o monitoramento do trafego de dados, com a implementação de redes virtuais de dados (VLAN - Virtual Local Área Network). (AU)