Busca avançada
Ano de início
Entree

A distinção social na governança das águas e do desenvolvimento rural

Processo: 07/59481-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de julho de 2008 - 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Rural
Pesquisador responsável:Rodrigo Constante Martins
Beneficiário:Rodrigo Constante Martins
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/03669-6 - Os caminhos da água: desafios em pauta nos debates internacionais, BP.DR
11/20266-0 - Hierarquias e redes sociais em comitês de bacias hidrográficas, BP.IC
11/18035-0 - Redes acadêmicas na governança das águas, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 10/14396-5 - Municipalidades em Comitês de Bacias Hidrográficas: estudo sociológico sobre hierarquias e interdependências, BP.MS
10/14398-8 - Desenvolvimento, participação e poder no meio rural: o programa estadual de microbacias hidrográficas, BP.MS
10/18104-9 - Hierarquias e redes sociais em Comitês de Bacias Hidrográficas, BP.IC
10/18481-7 - Hierarquias e redes sociais em Conselhos de Desenvolvimento Rural, BP.IC
09/17572-1 - A construção social do desenvolvimento rural sustentável, BP.IC
09/03134-2 - Discursos e posições de classe na governança das águas: o caso do Comitê Tietê-Jacaré, BP.MS
08/09546-8 - Habitus e trajetória dos agentes nos Comitês de Bacias Hidrográficas, BP.IC
08/53616-0 - A distinção social na governança das águas e do desenvolvimento rural, BP.JP - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Desenvolvimento rural  Sociedade  Água  Recursos hídricos 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_388_272_272.pdf

Resumo

A emergência de esferas descentralizadas de governança sócio-territorial vem sendo alvo de análises nos campos das sociologias rural e ambiental, além dos estudos sobre políticas públicas. Temas relativos à legitimidade têm sido recorrentemente discutidos na literatura internacional como forma de problematizar as disputas sociais correntes nestas instâncias. Buscando contribuir para este debate, este projeto pretende abordar a dimensão política da construção das verdades/diagnósticos pelos agentes participes destas arenas deliberativas. Mais precisamente, toma como objetivo a compreensão interpretativa das formas hegemônicas de nominação da temática ambiental no interior das instâncias de governança sócio-territorial em áreas rurais paulistas - notadamente os Comitês de Bacias Hidrográficas e os Conselhos de Desenvolvimento Rural. Dentre outros, problematizará o efeito-teoria da experimentação econômica da questão ambiental, tentando compreender como os enunciados econômicos atuam simultaneamente como realidade descritiva e prescritiva do moderno debate socioambiental em contextos de ruralidade. O estudo tomará como base sócio-territorial de análise a Unidade de Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Tietê-Jacaré (UGRH- T J), localizada na bacia do rio Tietê, na região central do estado de São Paulo. Empreenderá procedimentos qualitativos de pesquisa social através de uma investigação exploratória, com amplo esforço de investigação de campo junto aos agentes e instituições envolvidos na formulação de estratégias territorializadas de desenvolvimento sustentável e de governança das águas no rural paulista. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.