Busca avançada
Ano de início
Entree

Leptospira e herpesvírus equino-1 como agentes causais do abortamento equino

Processo: 12/00277-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2012 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Claudia Del Fava
Beneficiário:Claudia Del Fava
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Claudia Madalena Cabrera Mori ; Elenice Maria Sequetin Cunha ; Enio Mori ; Vanessa Castro
Assunto(s):Doenças infecciosas em animais  Herpesvirus equídeo 1  Leptospirose animal  Diagnóstico diferencial  Imuno-histoquímica  Aborto animal  Equinos 

Resumo

Os inquéritos soroepidemiológicos indicam que a Leptospira e o Herpesvírus Equino estão disseminados nos plantéis equinos brasileiros. A importância econômica destas infecções é decorrente de perdas com gastos no diagnóstico e tratamento, abortamento e suas complicações na eficiência reprodutiva, queda do desempenho em competição e/ou trabalho, além do fato da leptospirose ser zoonose. O Laboratório de Anatomia Patológica do Instituto Biológico realizou no ano de 2009 um estudo em 25 fetos equinos abortados utilizando as técnicas histopatológicas de coloração Hematoxilina/Eosina (H.E.) e Warthin-Starry em fragmentos de fígado e rins para pesquisa da Leptospira spp., e nos anos de 2010 a 2011 realizou um estudo em 42 fetos/natimortos equinos abortados utilizando a técnica de Imunofluorescência direta e H.E., em ambos os estudos, os resultados foram negativos aos dois agentes, apesar de terem sido observadas lesões histológicas sugestivas de abortamento infeccioso pela coloração H.E. A maioria dos estudos epidemiológicos de leptospirose e aborto equino a vírus utilizam sorodiagnóstico, sendo isolamento e a biologia molecular utilizadas no estudo direto do agente, entretanto, dadas as lesões histopatológicas observadas e o fato da prova de Imunohistoquímica aliar três informações importantes: o tipo e localização da lesão associada à presença do antígeno nestas, é proposto no presente projeto a utilização desta técnica na pesquisa de leptospira e herpesvírus equino em tecidos fetais de equinos abortados/natimortos encaminhados ao Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Sanidade Animal do Instituto Biológico para diagnóstico diferencial de abortamento equino. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALINE APARECIDA DA SILVA; ELIANA MONTEFORTE CASSARO VILLALOBOS; ELENICE MARIA SEQUETIN CUNHA; MARIA DO CARMO CUSTÓDIO DE SOUZA HUNOLD LARA; ALESSANDRA FIGUEIREDO DE CASTRO NASSAR; ROSA MARIA PIATTI; VANESSA CASTRO; ELIANA SCARCELLI PINHEIRO; ALINE FEOLA DE CARVALHO; CLAUDIA DEL FAVA. Causes of equine abortion, stillbirth, and perinatal mortality in Brazil. Arq. Inst. Biol., v. 87, p. -, 2020.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.