Busca avançada
Ano de início
Entree

Procura por estrelas pobres em metais do survey Hamburg/ESO utilizando a Banda-G do CH

Processo: 12/01242-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2012 - 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Silvia Cristina Fernandes Rossi
Beneficiário:Silvia Cristina Fernandes Rossi
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50930-6 - Evolução química e populações estelares galácticas e extragalácticas, por espectroscopia e imageamento, AP.TEM

Resumo

Descrevemos um novo método de pesquisa para estrelas candidatas a pobres em metais do levantamento objetivo prisma Hamburg / ESO (HES), com base na identificação de estrelas com aparentemente forte G-banda do CH para suas cores que estas apresentam. A hipótese que exploramos é que grandes sobreabundâncias de carbono são comuns entre as estrelas pobres em metais, como foi encontrado por numerosos estudos ao longo das duas últimas décadas. A seleção foi feita considerando-se dois índices de linha na região 4300Å,aplicados diretamente para os espectros de prisma de baixa resolução. Este trabalho também considera o método previamente publicado através da adição de fontes de brilhantes para a amostra. Os espectros destas estrelas sofrem de efeitos de saturação, comprometendo acálculos dos índices e levando a um subamostragem dos candidatos mais brilhantes. Um procedimento simples numérico, com base em fotometria disponível, foi desenvolvido para corrigir os índices de linha e superar essa limitação. Inspeção visual e classificação dos espectros das placas HES resultou em uma lista de 5.288 novos candidatos a pobres em metais (e pela seleção,rica em carbono) , que estão atualmente sendo utilizados como alvos para follow-up espectroscópico em média resolução .Estimativas dos parâmetros estelares atmosférica, bem como a abundância de carbono, estão agora disponíveis para 117 dos primeiros candidatos, baseados em espectros de média resolução obtidos com os telescópios SOAR 4,1 m e Gemini de 8 m d. Demonstramos que o nosso novo método melhora as frações de estrelas pobres em metais encontradas por nosso estudo piloto por até um fator de três na faixa de mesma magnitude, em comparação com nosso estudo piloto com base em apenas um CH G-bandíndice. Nosso esquema de seleção obtem aproximadamente uma taxa de sucesso de 40% para a identificação de estrelas com [Fe / H] <-1,0;o contaminante primário são estrelas tardias com abundâncias da ordem da solar e, muitas vezes, núcleos de linhas de emissão que preenchemo linha K do CaII no espectro de prisma. Como a seleção é baseada em carbono, aumentamos bastante os números de estrelas de carbono pobres em metais do HES com metallicities intermediária -2,0 <[Fe / H] <-1.0,intervalo que foi subestimado em esforços anteriores. Há oito estrelas novas descobertas com [Fe / H] < -3,0 em nossa amostra, incluindo duas com [Fe / H] <-3.5. (AU)