Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego do eletroretinograma multifocal e da adaptação ao escuro medida com eletroretinograma de campo total na detecção e segmento clínico da doença macular relacionada à idade

Resumo

Degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é uma das principais causas da perda da visão em idosos. Pequenas áreas de acometimento macular principalmente em fases iniciais da doença podem dificultar a detecção e o seu seguimento clínico com métodos convencionais (ex. acuidade visual e exame de fundo de olho). Há evidencias de que o eletroretinograma multifocal (mfERG) e a avaliação da adaptação ao escuro com eletroretinografia de campo total (ERG) podem ser utilizados para melhor avaliar o funcionamento da retina nessa situação. O objetivo desse trabalho é estudar a correlação do mfERG e do ERG durante a I adaptação ao escuro, na detecção e durante a progressão da DMRI. Além do protocolo recomendado pela sociedade internacional de eletroretinografia (ISCEV), o padrão do aumento da amplitude da resposta do ERG durante adaptação ao escuro e o mfERG serão avaliados em estudo tipo longitudinal em 30 pacientes com sinais iniciais de DMRI e em 10 pacientes com DMRI avançada. Resultados serão comparados com 40 voluntários normais da mesma faixa etária. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SIQUEIRA, RUBENS C.; MESSIAS, ANDRE; VOLTARELLI, JULIO C.; SCOTT, INGRID U.; JORGE, RODRIGO. INTRAVITREAL INJECTION OF AUTOLOGOUS BONE MARROW-DERIVED MONONUCLEAR CELLS FOR HEREDITARY RETINAL DYSTROPHY A Phase I Trial. RETINA-THE JOURNAL OF RETINAL AND VITREOUS DISEASES, v. 31, n. 6, p. 1207-1214, JUN 2011. Citações Web of Science: 59.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.