Busca avançada
Ano de início
Entree

Defesas químicas em plantas e insetos neotropicais

Processo: 11/17708-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2012 - 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Jose Roberto Trigo
Beneficiário:Jose Roberto Trigo
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Daniela Rodrigues ; Eduardo Leite Borba ; Lucas Augusto Kaminski ; Paulo Cesar Muniz de Lacerda Miranda ; Rodrigo Cogni
Bolsa(s) vinculada(s):13/15612-1 - Defesas químicas em plantas e insetos neotropicais, BP.TT
13/15924-3 - Defesas químicas em plantas e insetos neotropicais, BP.TT
Assunto(s):Insetos 

Resumo

Plantas e insetos herbívoros estão submetidos a inúmeras pressões seletivas por parte de seus inimigos naturais. Herbivoria em plantas e predação e parasitoidismo em insetos estão entre as principais forças seletivas que levaram a evolução de defesas nesses organismos. Dentre as estratégias de defesas em plantas contra herbivoria, dureza foliar, espinhos ou tricomas não glandulares, biossíntese de substâncias químicas tóxicas, deterrentes ou repelentes, e interações com inimigos naturais dos herbívoros estão entre os tipos mais comuns de defesas. Entre os insetos herbívoros, camuflagem, o uso de abrigos, defesas morfológicas (como espinhos, secreções, órgãos modificados) e comportamentais (como escapar, retaliar), além de defesas químicas, muitas vezes sequestradas de plantas hospedeiras, são estratégias utilizadas para evitar o ataque de predadores e parasitoides. Dentro desse contexto, o presente projeto dá continuidade ao estudo de defesas químicas de plantas e insetos neotropicais contra seus inimigos naturais. Esses estudos estão sendo desenvolvidos usando os seguintes sistemas multitróficos: (1) plantas do gênero Crotalaria (Leguminosae), o herbívoro especialista Utetheisa ornatrix (Lepidoptera: Arctiidae) e seus predadores, (2) Ipomoea carnea fistulosa (Convolvulaceae), seus herbívoros especialistas, besouros da subfamília Cassidinae (Chrysomelidae) e seus predadores e parasitóides de ovos, (3) Asclepias curassavica (Apocynaceae: Asclepiadoideae), seus herbívoros especialistas, a borboleta Danaus erippus (Nymphalidae: Danainae) e o pulgão Aphis nerii (Hemiptera: Aphididae), e (4) várias interações entre borboletas Lycaenidae, membracídeos e outros hemípteros, suas plantas hospedeiras e formigas que atendem esses insetos. Nos três primeiros sistemas o enfoque que está sendo estudado é como alcaloides pirrolizidínicos, alcaloides polihidroxilados e sesquiterpenos, e cardenolidas e compostos fenólicos mediam, respectivamente, essas interações. No último sistema, o principal interesse é estudar como hidrocarbonetos cuticulares camuflam esses insetos contra as formigas predadoras quimicamente orientadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas 
Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas 
José Roberto Trigo, professor da Unicamp, morre aos 61 anos 
José Roberto Trigo, professor da Unicamp, morre aos 61 anos 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Guardiãs ao avesso  
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (5 total):
Mais itensMenos itens
Plantão News (MT): Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas (29/Nov/2020)
Revista Ecológico online: Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas (25/Nov/2020)
Sou Ecológico: Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas (25/Nov/2020)
Espaço Ecológico no Ar: Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas (23/Nov/2020)
Jornal Alerta: Lagartas-formigueiras usam camuflagem química ou recompensas doces para se proteger de formigas - Jornal Alerta (23/Nov/2020)

Publicações científicas (11)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LIMA, LUAN DIAS; TRIGO, JOSE ROBERTO; KAMINSKI, LUCAS AUGUSTO. Chemical convergence between a guild of facultative myrmecophilous caterpillars and host plants. ECOLOGICAL ENTOMOLOGY, SEP 2020. Citações Web of Science: 0.
VERCOSA, DIOMAR; COGNI, RODRIGO; ALVES, MARCOS NOPPER; TRIGO, JOSE ROBERTO. The geographical and seasonal mosaic in a plant-herbivore interaction: patterns of defences and herbivory by a specialist and a non-specialist. SCIENTIFIC REPORTS, v. 9, OCT 23 2019. Citações Web of Science: 0.
TRIGO, JOSE ROBERTO; MARTINS, CARLOS H. Z.; CUNHA, BEATRIZ P.; SOLFERINI, VERA N. Native or nonnative host plants: What is better for a specialist moth?. Biological Invasions, v. 20, n. 4, p. 849-860, APR 2018. Citações Web of Science: 0.
MAGALHAES, ALEXANDRE EDUARDO; ZANINI MARTINS, CARLOS HENRIQUE; VERCOSA, DIOMAR; MASSUDA, KAMILA FERREIRA; TRIGO, JOSE ROBERTO. Ants visiting extrafloral nectaries and pyrrolizidine alkaloids may shape how a specialist herbivore feeds on its host plants. ARTHROPOD-PLANT INTERACTIONS, v. 11, n. 5, p. 629-639, OCT 2017. Citações Web of Science: 1.
COGNI, R.; TRIGO, J. R. Pyrrolizidine Alkaloids Negatively Affect a Generalist Herbivore Feeding on the Chemically Protected Legume Crotalaria pallida. Neotropical Entomology, v. 45, n. 3, p. 252-257, JUN 2016. Citações Web of Science: 4.
CARLOS H. Z. MARTINS; JOSÉ R. TRIGO. Pyrrolizidine Alkaloids in the Pericopine Moth Scearctia figulina (Erebidae: Arctiinae): Metabolism and Chemical Defense. Journal of the Brazilian Chemical Society, v. 27, n. 8, p. 1437-1443, Ago. 2016.
MARTINS, CARLOS H. Z.; CUNHA, BEATRIZ P.; SOLFERINI, VERA N.; TRIGO, JOSE R. Feeding on Host Plants with Different Concentrations and Structures of Pyrrolizidine Alkaloids Impacts the Chemical-Defense Effectiveness of a Specialist Herbivore. PLoS One, v. 10, n. 10 OCT 30 2015. Citações Web of Science: 12.
DE OLIVEIRA, MARINA VASCONCELOS; TRIGO, JOSE ROBERTO; RODRIGUES, DANIELA. Southern Monarchs do not Develop Learned Preferences for Flowers With Pyrrolizidine Alkaloids. Journal of Chemical Ecology, v. 41, n. 7, p. 662-669, JUL 2015. Citações Web of Science: 4.
MASSUDA, KAMILA FERREIRA; TRIGO, JOSE ROBERTO. Hiding in Plain Sight: Cuticular Compound Profile Matching Conceals a Larval Tortoise Beetle in its Host Chemical Cloud. Journal of Chemical Ecology, v. 40, n. 4, p. 341-354, APR 2014. Citações Web of Science: 2.
MORAIS, A. B. B.; BROWN, JR., K. S.; STANTON, M. A.; MASSUDA, K. F.; TRIGO, J. R. Are Aristolochic Acids Responsible for the Chemical Defence of Aposematic Larvae of Battus polydamas (L.) (Lepidoptera: Papilionidae)?. Neotropical Entomology, v. 42, n. 6, p. 558-564, DEC 2013. Citações Web of Science: 2.
HOINA, ADAM; ZANINI MARTINS, CARLOS HENRIQUE; TRIGO, JOSE ROBERTO; COGNI, RODRIGO. Preference for high concentrations of plant pyrrolizidine alkaloids in the specialist arctiid moth Utetheisa ornatrix depends on previous experience. ARTHROPOD-PLANT INTERACTIONS, v. 7, n. 2, p. 169-175, APR 2013. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.