Busca avançada
Ano de início
Entree

Filogeografia e sistemática molecular da ictiofauna de riachos na Bacia do Alto Rio Paraná: Astyanax paranae (Pisces: Characidae) como modelo de estudo

Processo: 07/58641-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de abril de 2008 - 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Anderson Luís Alves
Beneficiário:Anderson Luís Alves
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):10/03145-1 - Relações filogenéticas, filogeografia molecular e conservação das espécies de peixes anuais do gênero Simpsonichthys (Cyprinodontiformes: rivulidae), BP.MS
08/51162-2 - Filogeorafia e sistemática molecular da ictiofauna de riachos na Bacia do Alto Rio Paraná: Astyanax paranae (pisces:characidae) como modelo de estudo, BP.JP
Assunto(s):DNA mitocondrial  Filogeografia  Haplotipos  Peixes  Astyanax  Ictiofauna 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_145_133_133.pdf

Resumo

Atualmente, crescentes esforços vêm sendo desenvolvidos no sentido de se caracterizar a ictiofauna neotropical de riachos do ponto de vista taxonômico e sistemático, porém a estrutura genética destas populações ainda é pouco conhecida, sendo escassos os estudos sobre filogeografia dessa ictiofauna. Considerando que Astyanax paranae represente a única espécie do complexo scabripinnis na bacia do Alto rio Paraná, a ausência de dados moleculares populacionais e as evidências citogenéticas e morfológicas de que está espécie não represente uma unidade monofilética, faz-se necessário um amplo estudo filogeográfico e filogenético em Astyanax paranae. Pretende-se caracterizar a variabilidade genética em populações de Astyanax paranae e estabelecer as relações filogenéticas e filo geográfico entre as linhagens de DNA na bacia do Alto rio Paraná. As análises serão realizadas através da identificação dos haplótipos do mtDNA e nDNA, a partir das análises de sequencias dos genes ATPase 6/8 e RAG-2 que serão completamente sequenciados. Serão analisados 150 indivíduos de 21 populações de Astyanax paranae e nove populações de seis espécies de Astyanax relacionadas, num total de cinco indivíduos por população. Os resultados auxiliarão num mapeamento da distribuição geográfica das linhagens de DNA no ecossistema estudado, com a finalidade de propor uma hipótese filogeográfica e filogenética que auxilie na compreensão dos processos geográficos e ecológicos que evolutivamente estabeleceram as relações entre as populações de Astyanax paranae nos principais rios formadores da bacia do Alto rio Paraná. Tais informações podem se constituir em um modelo biogeográfico para outras espécies neste ambiente, além de confirmar a hipótese de subestimativa da ictiofauna de riachos da bacia do Alto rio Paraná. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PONZETTO, JOSI M.; BRITZKE, RICARDO; NIELSEN, DALTON T. B.; PARISE-MALTEMPI, PATRICIA P.; ALVES, ANDERSON L. Phylogenetic relationships of Simpsonichthys subgenera (Cyprinodontiformes, Rivulidae), including a proposal for a new genus. ZOOLOGICA SCRIPTA, v. 45, n. 4, p. 394-406, JUL 2016. Citações Web of Science: 3.
DE BORBA, RAFAEL SPLENDORE; ZAWADZKI, CLAUDIO HENRIQUE; OLIVEIRA, CLAUDIO; PERDICES, ANABEL; PARISE-MALTEMPI, PATRCIA PASQUALI; ALVES, ANDERSON LUIS. Phylogeography of Hypostomus strigaticeps (Siluriformes: Loricariidae) inferred by mitochondrial DNA reveals its distribution in the upper Parana River basin. Neotropical Ichthyology, v. 11, n. 1, p. 111-116, JAN-MAR 2013. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.