Busca avançada
Ano de início
Entree

Melanoma acral-lentiginoso: análise imunoistoquímica da expressão das proteínas PTEN, c-kit, Ciclina D1, BRAF, Myc e avaliação por hibridização in situ por fluorescência (FISH) dos genes PTEN, Myc, CCND1, RREB1 , MYB e centrômero 6

Processo: 11/20435-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2012 - 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Gilles Landman
Beneficiário:Gilles Landman
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Melanoma  Proliferação celular  Imuno-histoquímica  Hibridização in situ fluorescente 

Resumo

O melanoma é uma neoplasia maligna originada dos melanócitos cutâneos, tendo o tipo acral-lentiginoso características clínicas e histopatológicas diferentes dos demais tipos de melanomas. É menos prevalente na população caucasiana e mais frequente em asiáticos, hispânicos e afro-descendentes. Ocorrem nas extremidades, áreas não expostas à radiação ultravioleta, como palma das mãos, planta dos pés e região subungueal, com altos índices de letalidade e sobrevida curta, embora de incidência baixa. Este estudo visa combinar a análise da expressão de fatores de proliferação celular, apoptose e a utilização da técnica de tissue microarray objetivando o entendimento do início e progressão do melanoma acral lentiginoso. Objetivo: Avaliar a expressão de proteínas e estudar genes relacionados à patogênese do melanoma acral-lentiginoso. Objetivos específicos: 1) Avaliar a expressão imunoistoquímica das proteínas PTEN, c-Kit, ciclina D1, BRAF, Myc, 2) Avaliar as alterações nos genes CCND1, PTEN, MYC pela técnica de FISH, 3) Validar kit de FISH para diagnóstico de melanoma cutâneo que inclui os genes CCND1, RREB1, MYB e centrômero 6 em melanoma acral, 4) Correlacionar a expressão das proteínas avaliadas por imunoistoquímica com as alterações dos genes estudados, 5) Correlacionar a expressão das proteínas avaliadas por imunoistoquímica e as alterações dos genes estudados com dados anatomopatológicos, clínicos, demográficos e de segmento. Pacientes e métodos: Estudo retrospectivo com dados de pacientes com diagnóstico de melanoma cutâneo do tipo acral lentiginoso, maior ou igual a 1,0 mm, realizado na Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina. Serão utilizados blocos de parafina do tumor primário arquivados no Departamento de Anatomia Patológica e os dados demográficos, clínicos e de seguimento serão obtidos dos prontuários destes pacientes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPES CARAPETO, FERNANDO CINTRA; COMODO, ANDREIA NEVES; GERMANO, ANDRESSA; GUIMARAES, DAIANE PEREIRA; BARCELOS, DENISE; FERNANDES, MARIANA; LANDMAN, GILLES. Marker Protein Expression Combined With Expression Heterogeneity is a Powerful Indicator of Malignancy in Acral Lentiginous Melanomas. AMERICAN JOURNAL OF DERMATOPATHOLOGY, v. 39, n. 2, p. 114-120, FEB 2017. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.