Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da idade na produção de ânion superóxido e danos oxidativos no sêmen criopreservado de touros Nelore

Processo: 11/22741-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2012 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Marion Burkhardt de Koivisto
Beneficiário:Marion Burkhardt de Koivisto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Gado Nelore  Espécies de oxigênio reativas  Fertilidade  Espermatozoides animal  Criopreservação animal 

Resumo

Sabe-se que níveis elevados de espécies reativas de oxigênio (EROs) no sêmen reduzem o potencial fertilizante das células espermáticas. O objetivo deste trabalho será investigar se a idade de touros (Bos indicus) influencia os danos oxidativos no sêmen criopreservado e se os métodos utilizados são eficazes na avaliação do estresse oxidativo para a espécie. Para isso serão utilizados 40 animais mantidos em central de inseminação artificial sob regime semi-extensivo e distribuídos igualmente em quatro grupos a saber: grupo 1 de 20 a 24 meses (2 anos), grupo 2 de 59 a 72 meses (4-5 anos), grupo 3 de 84 a 112 meses (7-9 anos) e grupo 4 de 134 a 172 meses (11-14 anos). Os animais serão colhidos duas vezes por semana pelo método da vagina artificial completando três colheitas por touro (n= 120). Os ejaculados serão congelados de acordo com os padrões pré-estabelecidos da central de inseminação artificial. O sêmen congelado será avaliado quanto aos parâmetros físicos (motilidade, vigor, concentração e morfologia espermática), produção de EROs (ânion de superôxido) avaliados pelo fluorocromo DHE e Sytox® Green, peroxidação lipídica por meio da sonda BODIPY C11 581/591 e a produção de danos de DNA promovidas pelas EROs utilizando o teste 8- oxoguanina. (AU)