Busca avançada
Ano de início
Entree

III Seminário Museus, Identidades e Patrimônio Cultural

Processo: 12/01086-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 01 de maio de 2012 - 03 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Museologia
Pesquisador responsável:Marilia Xavier Cury
Beneficiário:Marilia Xavier Cury
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Comunicação museológica 

Resumo

O programa do evento estrutura-se em: conferência "As questões indígenas e os museus"; apresentação "Coleções etnográficos em museus de São Paulo"; a palestra "Patrimônio: ampliação do conceito e processos de patrimonialização"; os debates "Museus e suas Problemáticas", "Curadoria: coleções etnográficas", "Curadoria: exposição, educação e público" e "Ações cooperativas"; discussão para o Centro de Referência Kaingang.Através desta estrutura, o evento tem como objetivos gerais ampliar a discussão sobre a revisão pelas quais os museus etnográficos vêm passando e trazer à luz os elementos que possam colaborar com a construção de novos e renovados sentidos para as coleções etnográficas, alinhados com os movimentos indígenas, sobretudo aqueles de natureza museal. Trata-se de um primeiro debate que se dá no estado de São Paulo e, desta forma, a nossa pretensão é dar o primeiro passo, considerando um cenário museológico mais amplo. Assim, temos como objetivos específicos:- aproximar os museus etnográficos do movimento de legitimação e empoderamento de processos de musealização por povos indígenas,- refletir sobre processos patrimoniais como ações de democratização da cultura e dos museus,- pensar sobre o papel das coleções etnográficas e as formas como vêm sendo gestadas,- discutir sobre as formas como os museus etnográficos vêm estabelecendo comunicação com o público (indígena ou não), construindo possibilidades de apropriação e ressignificação das mensagens museológicas.O lócus desse debate é Tupã, município formado a partir da colonização do oeste do estado de São Paulo no início do século XX. Com a colonização, os Kaingang da região perderam seu território e tudo o que envolvia o processo de sociabilidade. Os remanescentes foram aldeados em 1912 no que hoje conhecemos como TIs - Terras Indígenas Icatú (Braúna) e Vanuíre (Arco-Íris, antes parte de Tupã). (AU)