Busca avançada
Ano de início
Entree

Vacina contra endoparasita de ovinos e caprinos

Processo: 11/51443-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2012 - 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Paula Gonçalves de Araujo
Beneficiário:Paula Gonçalves de Araujo
Empresa:Gentros Pesquisa e Desenvolvimento Ltda
Município: Paulínia
Assunto(s):Biotecnologia  Proteínas recombinantes  Saúde animal  Vacinas 

Resumo

Uma importante fonte de perdas econômicas na produção de pequenos ruminantes são as infecções causadas pela verminose gastrintestinal. Dentre os vermes que acometem caprinos e ovinos, destaca-se o Haemonchus contortus, um parasito de hábito hematófago. A GENTROS pretende desenvolver uma vacina recombinante, composta por proteínas isoladas do intestino da larva do H. contortus. Os antígenos do intestino são chamados ocultos, os quais apresentam a vantagem de imunizar animais jovens, recém nascidos que nessa fase estão desprotegidos devido ao sistema imune recente. O intestino é o maior órgão do parasita e o que apresenta maior contato com o hospedeiro, desta maneira sendo um bom alvo para seleção de antígenos. Vários estudos de imunoproteoma e transcriptoma de proteínas do endoparasita foram realizados recentemente identificando novas proteínas que poderão conferir proteção contra os endoparasitas (Yin et al, 2008, Yan et al., 2009 e 2010). Nas vacinas feitas com proteínas do tipo proteases de intestino, os antígenos gerados se ligam as proteínas funcionais e impedem o processo de absorção e a digestão do parasita e como conseqüência este sofre inanição, anemia e perda da fecundidade, em alguns casos soltando-se da parede do intestino do ruminante sendo eliminado (W. D. Smith, 1999). A metodologia de microarray de imunomas protéicos recentemente aplicados para os genomas de Schistossoma mansoni e japonicum. mostrou ser uma ferramenta poderosa na descoberta de antígenos vacinais Essa ferramenta alia o conhecimento obtido pelos projetos genomas através de uma varredura in silico das seqüência previamente publicadas como imunógenas baseada na localização protéica, homologia com outras proteínas sabidamente antigênicas e que apresentaram alta especificidade com o genoma das espécies em estudo. Através dessa metodologia a Gêneros selecionou alguns alvos presentes no genoma de H. contortus para realizar estudado de prova de conceito in vitro através de experimentos de silenciamento gênico utilizando o parasita adulto e posteriormente fazer os testes in vivo, na espécie alvo (cabra e ovelha) com as proteínas selecionadas. (AU)