Busca avançada
Ano de início
Entree

Manipulação da temperatura de incubação: efeitos sobre a preferência térmica, características da pele, pena e ossos de frangos de corte

Processo: 11/24156-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2012 - 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Boleli
Beneficiário:Isabel Cristina Boleli
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Frangos de corte  Embriogênese  Desenvolvimento ósseo  Ovo  Hormônios tireóideos  Hormônio do crescimento 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Desenvolvimento embrionário | Desenvolvimento osseo | estresse térmico | hormônios de crescimento | Hormônios tireoidianos | preferência térmica | Biologia do Desenvolvimento das Aves

Resumo

No presente estudo será investigada a influência da temperatura de incubação sobre a preferência térmica pós-eclosão de frangos de corte e sobre características hormonais, morfológicas e fisiológicas na eclosão e ao longo da criação. Para isso, serão realizados 3 experimentos. No Experimento 1, ovos férteis de frangos de corte (Cobb®) serão incubados a 37,5°C e 60%UR até o 12°dia. A partir do 13° dia de incubação até a eclosão, duas incubadoras serão mantidas a 37,5°C, duas incubadoras terão sua temperatura elevada para 39,0°C, e duas outras terão sua temperatura reduzida para 36°C. Nas fases pré e pós-incubação serão avaliadas as características das cascas dos ovos, e, na eclosão das aves serão analisadas as características da pele, pena e ossos, quantificação de T3, T4, GH e cálcio no sangue, temperatura corporal e expressão de Hsp 70 na tireóide e hipófise. Nos Experimentos 2 e 3, a incubação será realizada como no Experimento 1. No Experimento 2, após a eclosão, será determinada a zona de termoneutralidade dos pintos machos de acordo com a temperatura de incubação (36°C, 37,5°C e 39°C), que constará de um teste de preferência térmica e um desafio térmico, os quais serão realizados no 1o, 7o, 14o, 21o, 28o e 35o dia de vida e nos dias subseqüentes, respectivamente. No Experimento 3, logo após a eclosão, os pintainhos machos de cada tratamento de incubação (36ºC, 37,5ºC e 39ºC) serão colocados em câmaras climáticas com ambiente controlado e mantidos a três diferentes temperaturas: termoneutra recomendada para a linhagem, preferência térmica (determinada a partir dos dados do Experimento 2) e quente em relação à preferência térmica. Aos 14, 28 e 42 dias de idade serão analisadas as características da pele e pena, quantificação de T3, T4, GH e cálcio no sangue, temperatura corporal e expressão de Hsp 70 na tireóide e hipófise, e somente aos 42 dias, serão analisadas as características do osso e o rendimento de carcaça de frangos de corte. Os dados serão submetidos à análise de variância pelo procedimento General Linear Model (GLM) do programa SAS® (SAS Institute, 2002) e em caso de diferença estatisticamente significativa (p<0,05), as médias serão comparadas pelo teste de Tukey. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)